Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Van Persie marca golaço

A Laranja Mecânica voltou! Goleada à campeã do Mundo!

Espanha e Holanda defrontaram-se no Arena Fonte Nova, em Salvador da Bahia, aos olhos de 48.000 adeptos. A história, dizem, não se repete. E essa história começou renovada, agora com Diego Costa e Azpilicueta a titulares do lado da Espanha, algo inédito até então. E a história não se repetiu, porque ambas as equipas marcaram, desta vez. Mesmo sendo sexta-feira 13, não estaria certamente no sonho dos espanhóis, serem goleados e humilhados no seu primeiro jogo em território brasileiro.

A Espanha até começou bem, mas a Laranja Mecânica voltou, e de uma assentada revirou por completo o jogo, deixou Casillas à beira de um ataque de nervos, e ainda teve tempo para dar alguns Olés aos nuestros hermanos. Verdade seja dita, ao segundo dia do Mundial, temos finalmente Futebol de alto nível!

E a história repete-se, pela terceira vez consecutiva

Com Diego Costa a titular, a Espanha cedo começou a tomar conta do jogo e da posse de bola, característica do estilo de jogo tiki-taka dos espanhóis. No entanto, com Diego Costa na frente de ataque, os espanhóis sentiram por muitas vezes necessidade de adoptar um estilo de jogo centralizado nas bolas longas para o avançado espano-brasileiro, o que invariavelmente se traduz, na grande maioria das vezes, na perda da posse de bola. Ao minuto 8″ da partida, é mesmo a Holanda a ter a primeira grande oportunidade, por intermédio de Wesley Sneidjer, que servido de forma brilhante por Robben, fica isolado frente a Casillas, mas viu o guardião espanhol negar-lhe o golo.

Espanha marca de Penalti

Espanha marca de Penalti

Os minutos seguintes da partida revelaram-se pouco proveitosos para ambos os lados, com várias picardias, faltas infantis e pouco perigo de parte a parte. Ao minuto 19″ da partida, grande desmarcação de David Silva, a passe de Xavi, mas o médio do Manchester City a decidir mal o lance, optando pelo passe cruzado para a entrada da área, quando tinha pela frente uma excelente oportunidade para marcar o primeiro golo da partida.

Ao minuto 25″ da partida, grande passe de Xavi a isolar Diego Costa, que cai na área. O árbitro marca penalti, numa lance onde na verdade não existe falta. Xabi Alonso, da marca da grande penalidade, faz o primeiro golo da partida. E a história repete-se, pela terceira vez consecutiva. Erro de arbitragem a influenciar o jogo e a castigar a grande coesão e organização defensiva da Holanda.

Robin Van Persie empata

Robin Van Persie empata

Ao minuto 42″, Andres Iniesta faz um passe absolutamente fantástico a desmarcar David Silva, que tenta o chapéu ao guardião Holandês, que correspondeu com uma defesa enorme.

Ao minuto 43″, Robin Van Persie recebe um centro milimétrico de Daley Blind à entrada da área, e de primeira, com uma cabeçada fantástica, marca um golaço para a Holanda! O empate coloca a Holanda novamente no jogo, num momento em que a Espanha dominava por completo a partida. O intervalo traz a pausa necessária para que Louis Van Gaal faça os ajustes necessários.

Segunda parte imprópria para cardíacos

A segunda parte inicia-se com chuva intensa no Arena Fonte Nova, uma nova condicionante para o jogo, que obriga a uma adaptação por parte de espanhóis e holandeses.

Ao minuto 52″, recepção fantástica de Arjen Robben a passe de Daley Blint, uma vez mais, que com uma finta curta sobre Sérgio Ramos, faz o 1-2 para a Holanda. Reviravolta completa no jogo, que obriga a Espanha a correr atrás do resultado. No lance seguinte, Diego Costa dá uma cabeçada no central Indi, e sai impune sem qualquer sanção por parte da equipa disciplinar. Cartão vermelho por amostrar.

Robben marca para a Holanda

Robben marca para a Holanda

Ao minuto 59″, jogada perfeita da Holanda, combinação entre Robben, Vrij e Van Persie, com um remate fantástico à barra da baliza de Casillas. A Holanda teve a vitória na mão. A Selecção Espanhola encontra-se agora desorientada e com dificuldade para manter a posse de bola, fruto da pressão exercida pela Holanda. Van Gaal responde com a entrada de Wijnaldum e a saída de De Guzman, ao passo que Del Bosque tira Diego Costa e faz entrar Fernando Torres.

Ao minuto 63″, saída de Casillas e Stefan de Vrij a entrar de cabeça para fazer o 1-3 a favor da Holanda. Remontada da Laranja Mecânica no Arena Fonte Nova. No mesmo lance, Robin Van Persie faz falta sobre Casillas. O árbitro valida o golo, de forma errada. Casillas é amarelado por protestos. Ao minuto 67″ da partida, golo de David Silva anulado por fora de jogo, de forma correcta.

E como se nada pudesse piorar, ao minuto 72″, Casillas dá autenticamente o golo a Robin Van Persie, numa recepção horrenda e infantil de um guarda-redes campeão do Mundo e considerado um dos melhores do planeta (por alguns). Goleada da Holanda no Arena Fonte Nova, com uma remontada fantástica e merecida.

Casillas, o pior em campo

Casillas, o pior em campo

Ao minuto 79″, arrancada impressionante de Arjen Robben, que ultrapassa Sérgio Ramos a uma velocidade incrível, finta Casillas, contorna o guardião e volta a marcar na partida. É o 1-5 para a Holanda!!!

Minuto 86″, Arjen Robben com um vólei de primeira, dá a Casillas a oportunidade de finalmente brilhar na partida. A Holanda massacra a Espanha, e se Del Bosque pudesse, pedia desconto de tempo ou o termino da partida. É humilhação pura no Arena Fonte Nova. Gritam-se “Olés” no estádio, a Holanda brilha!

A Laranja Mecânica está de volta! Goleada à campeã do Mundo, no jogo de estreia.

Será a Holanda uma das candidatas ao título Mundial no Brasil?

Regardless of the reasons, rumblings about reversing or limiting the cellphone ban began to gain force writemyessay4me.org/ as parents, long the silent partners in education, mobilized to have the policy revoked

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *