Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Selecção de França Rappelez-Vous 98

A selecção francesa à procura de si própria

Visto ninguém acreditaria. Mas a Selecção de França, que foi campeã do Mundo em 1998, em casa, e que também já tinha sido campeã da Europa em 1984, também em casa, e que seria também campeã em 2000, no Europeu da Bélgica e Holanda, esfumou-se. Desapareceu. Morreu.

E como uma desgraça nunca vem só, à grande e gloriosa selecção francesa do final do século XX não lhe bastava ter desaparecido, tinha de se arrastar em campo. É verdade. Estes últimos anos têm sido penosos.

Senão, vejamos. Depois de ter ganho o Campeonato do Mundo de 1998, em França, e de também ter ganho o Campeonato da Europa de 2000, na Bélgica-Holanda, a selecção francesa foi para o Campeonato do Mundo de 2002, na Coreia do Sul-Japão, como potencial vencedora, um pouco como está a selecção espanhola agora, se bem que que a Coreia do Sul e o Japão não eram, nem são, o Brasil. Bom, os franceses chegaram ao Grupo A e empataram com o Uruguai a zero, e perderam com o Senegal por 1 a 0 e com a Dinamarca por 2 a 0. Portanto, e num grupo bastante acessível, a selecção francesa ficou em último lugar com 1 ponto conquistado, 2 derrotas, 1 empate e zero vitórias, zero golos marcados e 3 golos sofridos. De volta a França foram vilipendiados por tudo e por todos.

Aprenderam a lição. Ou assim parecia. Chegaram a 2006, e foram para o Campeonato do Mundo da Alemanha dispostos a fazer esquecer a Coreia do Sul-Japão. E fizeram. Depois de uma fase de grupo mazinha, tendo-se apurado para a fase seguinte in extremis, com o segundo lugar no Grupo G depois de empates a zero com a Suíça e a 1 golos com a Coreia do Sul, veio a vitória no último jogo contra o Togo por 2 a 0 e a passagem aos oitavos-de-final onde ganharam por 3 a 1 à Espanha, com a consequente passagem aos quartos-de-final, onde venceram o Brasil por 1 a 0, tendo passado às meias-finais, onde derrotaram Portugal por 1 a 0, e chegaram, hélas, à final contra a Itália. Bom, mas a Itália não não brinca em serviço, é cínica e matreira e, depois de um empate a 1 golo e uma cabeçada de Zidane em Materazzi, no tempo regulamentar, a Itália acabaria por vencer o Campeonato do Mundo na marca das grandes penalidades por 5 a 3, acabando por enviar a selecção francesa para uma enorme depressão que durou estes últimos 8 anos e que por pouco não lhe custou a ida ao Brasil.

Selecção de França

Selecção de França, à procura do prestígio perdido

Sim, porque em 2010, no Campeonato do Mundo da África do Sul, a selecção tricolor reflectia essa angústia de fim de torneio alemão. Foi última no Grupo A, tendo empatado, outra vez, com a selecção uruguaia a zero golos, e perdido com as selecções do México, por 2 a 0, e da África do Sul por 2 a 1. Então, último lugar do grupo com 1 ponto, zero vitórias, 1 empate, 2 derrotas, 1 golo marcado e 4 sofridos. A vida não estava fácil para os bleus, que desceriam aos infernos de onde ainda não sabem se saíram. Para já, perderam Franck Ribéry e Clément Grenier.

Ora, esta selecção que está no Brasil, tem como missão fazer esquecer os tempos terríveis da África do Sul. A equipa é substancialmente nova, a maior parte dos jogadores não estiveram nesse Mundial, e há um pequeno, e novo, grupo de jovens jogadores que está apostado em fazer renascer a selecção francesa e levá-la de volta onde ela foi muito feliz. Jogadores como Olivier Giroud e Laurent Koscielny, que jogam no Arsenal de Londres, e que querem interromper o ciclo negativo que teve a sua primeira viragem na vitória sobre a Selecção da Ucrânia nos jogos do play-off, depois de terem estado a perder por 2 a 0.

Agora sem o seu melhor jogador, Ribéry, os bleus querem seguir ganhando para lhe dedicar as vitórias. É para isso que têm lá jogadores como Karim Benzema. Para marcar golos. É que a França vem de duas goleadas nos dois jogos amigáveis de preparação que fez.

A viragem pode começar já ser feita, se tudo correr bem, como prevêem Giroud e Koscielny, no próximo Domingo, dia 14 de Junho, quando a selecção francesa defrontar a Selecção das Honduras, na sua estreia neste Mundial, no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre. A ver, vamos.

Apple does maintain that it is working with the authorities in order to help find those responsible for this whole ordeal, and also recommends that users concerned by this outbreak mobile spy apps for android trymobilespy.com always opt for a strong password and two-step verification

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *