Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Grécia - Roménia 2013

Antevisão: Roménia – Grécia

O resultado final acabou por fazer parecer que, o jogo da última Sexta-feira passada entre a Grécia e a Roménia, tenha sido um jogo mais fácil do que afinal terá sido. 3 a 1 é um resultado enganador, parecendo que a selecção grega se terá passeado pelo estádio, reduzindo a selecção romena a uma equipa mediana. Mas essa não é a história verdadeira. Afinal o Grécia – Roménia foi um jogo de loucos, com 3 golos marcados em 5′ e com o golo do descanso grego a ser marcado já depois dos 60′, havendo, até ao final da partida, um interessante jogo onde podia ter acontecido mais golos – o que contraria a teoria, também aqui reproduzida na antevisão do jogo entre as duas selecções, que a equipa grega é muito contida, dando especial atenção à defesa, e raramente marcando muitos golos. Pois só neste marcou 3. Um quarto dos que conseguiu marcar nos 10 jogos da fase de apuramento para o Mundial de 2014. Mas também a Roménia poderia ter marcado mais.

Contudo, e como o que conta é o resultado final, mesmo que os romenos já estejam a fazer uma campanha contra o árbitro português que apitou o encontro – Pedro Proença -, e que, segundo alguns romenos, terá ajudado o seu compatriota português a ganhar o jogo, este será, mais ou menos, um resultado confortável para o segundo jogo a disputar na Roménia.

No entanto, também não é um resultado tão seguro e definitivo que permita aos gregos sentarem-se à sombra do resultado sem trabalhar para o garantir. É que o golo consentido na Grécia aos Romenos pode ser de ouro em caso de empate – 2 a 0, por exemplo, a favor dos romenos, com vantagem para a equipa da Roménia pelo golo conseguido fora de portas.

A Selecção da Roménia

Não era espectável que o resultado final tivesse sido outro para a selecção romena. Quer dizer, não pelo número de golos, exuberante para os grego, mas por terem

Grécia - Roménia 2013

Quatro minutos depois do primeiro golo grego, os romenos empatavam e relançavam o jogo

perdido o jogo contra uma equipa que, teoricamente, é superior, apresenta melhor historial e está uns lugares à frente no ranking da FIFA. Era espectável que a Roménia perdesse o primeiro jogo, fora, frente à Grécia. Estaria nos planos. E não seria redutor.

Mas em casa, tudo pode mudar de figura. É que se a equipa romena não é uma selecção de topo, também não é falha de qualidade. O seu plantel, curto em nomes sonantes e jogadores que possam, por si, fazer a diferença e alterar o rumo dos acontecimentos, é bastante coesa e, no seu conjunto, trabalha muito bem. Em casa, com o apoio dos adeptos e o desejo de se suplantarem e conseguirem, num esforço último e no limite, de ir à maior montra do futebol mundial, pode alterar a correlação de forças. E então, tudo pode acontecer.

Sem um grande historial nos Campeonatos do Mundo de Futebol, embora tivesse estado nas três primeiras edições, antes da II Guerra Mundial, a última vez que foi apurada para uma fase final foi em 1998, para o Mundial de França. E os romenos querem quebrar a tradição. É muito difícil conseguirem-no. Mas não impossível.

A Selecção da Grécia

Da selecção grega podia correr-se o risco de se acreditar no contrário do que se acredita ser possível para a selecção romena, ou seja, que depois desta vitória por 3 a 1 na última Sexta-feira, os gregos se sintam já apurados para o Brasil, e relaxem no próximo encontro. Mas esse é um estado que não está no adn grego. Esta selecção é conhecida pela forma como defende. Aliás, é uma equipa muito fria, ao estilo italiano, muito contida, concentrada no último reduto, tentando ser muito forte na posição mais recuada para, num momento se surpresa, desferir golpes mortais nos seus antagonistas. E hoje melhor que ontem ao poder contar com um avançado com as características mortais de Mitroglu, uma verdadeira dor de cabeça para as defesas contrárias e que já marcou dois golos aos romenos no último

Grécia - Románia 2013

No primeiro encontro, a defensiva grega foi quase intransponível

encontro.

Para Portugal, se bem que os gregos não nos tragam grandes lembranças, antes pelo contrário, existe a expectativa de poder contar contar com 3 treinadores nacionais no Campeonato do Mundo. Depois do apuramento de Carlos Queiroz, à frente da selecção do Irão, Portugal gostaria de ser ainda representado por Fernando Santos, a liderar a selecção da Grécia e, obviamente, Paulo Bento com a selecção de Portugal. 3 treinadores portugueses no principal evento futebolístico do mundo era a melhor das montras para o futebol português e para a sua classe de treinadores, tantas vezes tão mal tratados.

Por tudo isto é de se esperar um grande embate nesta Terça-feira, entre as selecções da Roménia e da Grécia. Se bem que exista uma certa ascendência para o lado grego, que começa o jogo a ganhar por 3 a 1, nada estará decidido até ao apito final.

Equipas Prováveis

Selecção da Roménia: Guarda-redes – Bogdan Labont; Defesas – Alexandru Matel, Dorin Goian, Florin Gardos e Razvan Rat; Médios – Alexandru Bourceanu, Cristian Tanase, Gabriel Torje e Razvan Cocis; Avançados – Ciprian Marica e Bogdan Stancu.

Selecção da Grécia: Guarda-redes – Orestis Karnezis; Defesas – Dimitris Slovas, Giannis Maniatis, Jose Holebas e Sokratis Papastathopoulos, ; Médios – Vasilis Torosidis, Alexandros Tziolis e Konstantinos Katsouranis; Avançados – Georgios Samaras, Dimitris Salpingidis e Konstantinos Mitroglou.

Vic klatt, a lobbyist with the washington firm van scoyoc associates who until earlier this year served as the staff director for republicans on the https://www.goldessayclub.com/ house education committee, said not all moderates will be gone

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *