Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Honduras x França

Cabeça fria, coração quente

A Selecção das Honduras que perdeu o jogo de estreia no Mundial 2014 no Brasil frente à Selecção da França por três bolas a zero ainda se sente triste pelo resultado negativo do marcador, contudo pretende deixar o passado para trás e focar-se no jogo contra o Equador na próxima sexta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba, jogo esse que será fundamental ganhar caso pretenda passar à segunda fase de grupos. O importante será manter a “cabeça fria” e não perder a vontade de passar à fase seguinte.

Os jogadores das Honduras voltaram aos treinos em Porto Feliz na tarde de ontem, um dia após a derrota contra a França, mas o jogo contra a Selecção do Equador não se adivinha mais fácil. Com Wilson Palacios expulso no jogo contra a França e a cumprir suspensão, as Honduras vão ter de jogar com um jogador a menos. Para além de Palacios, a equipa também não sabe se poderá contar com o defesa Victor Bernárdez, que se lesionou no tornozelo e deixou o jogo contra a França durante o intervalo. O atleta passou por alguns exames médicos, e embora nenhuma lesão grave tenha sido confirmada, o jogador ainda sente dores e está a ser acompanhado pela equipa médica da Selecção.

“Acredito que não é nada sério. Se Deus e o treinador me derem uma oportunidade espero estar no próximo jogo. Eu sinto-me mal com a equipa por ter saído de campo. Estou a melhorar e quero jogar. E ainda que não jogue, creio que os meus colegas vão entrar da melhor maneira possível. Creio que temos que jogar contra tudo”- disse.

Sobre a derrota com a Selecção da França, Bernárdez afirmou ainda que é preciso mudar a postura dentro de campo.

“Deixámos de fazer muitas coisas contra a França. Estamos conscientes de que não jogámos o futebol que sabemos. Temos que melhorar e vamos melhorar porque o grupo está muito unido. É preciso fazer algo mais para poder ir adiante.”.

Também Osman Chávez, defesa, crê que a Selecção das Honduras seja capaz de passar à próxima fase. Para o número 2 hondurenho, a recuperação dar-se-à logo no segundo jogo contra o Equador, mas a obrigação, segundo o próprio, é a de encarar os dois próximos jogos como decisões, sem possibilidade para outro resultado que não a vitória: além da Selecção sul-americana, as Honduras enfrentam a Suíça no jogo de encerramento da fase de grupos.

“(…) Vamos levantar-nos no jogo contra o Equador e procurar a vitória, porque a possibilidade existe. Temos duas finais e temos que ganha-las, sim ou sim. O Equador é bom, forte e rápido. Nós vamos concentrar-nos nas tácticas necessárias para explorar os defeitos do adversário. O mais importante é analisar o que podemos fazer, como criar mais volume de jogo e criatividade. ” – afirmou.

Após a derrota contra a favorita do Grupo E, o defesa acredita ainda que a equipa hondurenha precisa de criar mais situações de perigo contra o adversário.

“Um equipa que cria opções, vai ter sempre mais possibilidades de ganhar. Sabemos que o Equador tem um contra-ataque muito rápido e temos de pará-los”.

A Selecção faz hoje outro treino às 16h, e amanhã realizará uma actividade leve pela manhã antes da viagem para Curitiba.

Apoio Brasileiro

Apesar de muitos adeptos franceses terem marcado presença no jogo das Honduras contra a França no último domingo, a Selecção das Honduras foi a preferida dos adeptos na sua generalidade, que constantemente mostraram o seu apoio à equipa, surpreendendo-a desde início.

“Ficámos um pouco surpresos. Imagino que não gostem da França por causa dos Mundiais. (…) E os hondurenhos parecem-se muito com os brasileiros, então acho que houve uma ligação. Tivemos o apoio dos adeptos e estou muito feliz de saber que onde quer que formos estaremos com os brasileiros. Quero agradecer pelo apoio.” – declarou Espinoza, avançado da Selecção das Honduras.

Também  Figueroa, lateral da Selecção, não deixou de mostrar o seu entusiasmo com o apoio tão intenso dos brasileiros, lamentando apenas que o resultado não tenha sido positivo.

“Estou agradecido pelo apoio que nos deram. Sentimo-nos em casa, sentimo-nos muito apoiados por todos os adeptos. Só ficámos tristes  porque queríamos dar-lhes pelo menos um empate. Esperamos que nos continuem a apoiar, mostrando que acreditam em nós.” – disse.

A Selecção de Honduras tentará recuperar da derrota contra a França já no próximo encontro contra a Selecção do Equador, esta sexta-feira, às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba, encerrando depois a sua participação na primeira fase  de grupos contra a Suíça, no dia 25, na Arena da Amazónia, em Manaus.

Warning note overclocking may result in damage to your phone get this components, loss of life expectancy, or even frying them

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *