Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Chile feito

Chile procura mais um feito diante do Brasil

No próximo sábado, 28 de Junho, disputa-se no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, a primeira partida dos oitavos de final deste Mundial 2014. Em campo estarão Chile e Brasil, com os chilenos a terem pela frente a difícil tarefa de ultrapassar a equipa anfitriã que tem também um dos planteis mais fortes em prova. Ainda assim, tendo já derrotado os ainda campeões em título, a Espanha, os chilenos parecem saber qual a formula para vencer grandes colossos.

Desvendando algumas das estratégias, o técnico Sampaoli, com a companhia de alguns jogadores, deixaram umas dicas. O grupo nota-se coeso e unânime, com o futebol ofensivo a ser o termo mais comum entre as declarações de todos. O facto de jogarem apenas com três defesas mas cinco médios é também estratégia para manter visto que, apesar de ter menos homens na linha defensiva, a La Roja da América do Sul ganha superioridade numérica no meio campo, sendo também esta uma vantagem importante. Para ajudar neste aspecto o Chile conta ainda com Marcelo Díaz, que foi apelidado como o Forrest Gump deste Mundial’14 pela distância que percorreu nos 3 jogos da fase de grupos. 36.7 Kms é a distância apresentada pela FIFA, sendo que este valor faz dele o jogador com maior número de kms percorridos até agora na prova, o que diz muito acerca do futebol de entrega, trabalho e esforço deste conjunto chileno.

Depois da vitória sobre a Espanha, o Chile ambiciona derrotar o Brasil.

Depois da vitória sobre a Espanha, o Chile ambiciona derrotar o Brasil.

Para além das estratégias tácticas, o Chile defrontou também já a Holanda, uma das formações mais fortes deste Mundial’14 até ao momento que os derrotou por 2-0. Apesar do número do resultado final, esta foi uma partida importante para detectar algumas falhas na organização chilena, erros estes que serviram para os jogadores aprenderem e a precaverem-se diante do Brasil. Para os ajudar ainda mais contra a equipa canarinha, Sampaoli e a sua equipa técnica contam com o apoio de André Batista, um brasileiro de gema que faz as funções de olheiro no Cruzeiro e ainda, quando lhe é requisitado, para esta equipa do Chile, encontrando-se mesmo durante este Mundial junto da concentração brasileira de modo a ajudar o corpo técnico a conhecer melhor, tanto os adversários como os próprios jogadores chilenos.

Outro excelente conhecedor dos fortes brasileiros, ou melhor, de Neymar, é Alexis Sanchéz que, apesar de reconhecer o talento inqualificável do seu colega do Barcelona, não acha que esse seja o maior problema de La Roja. Também a defesa canarinha foi alvo de elogio pelo o extremo chileno que, ainda assim, admitiu que o seu maior medo se prende com o árbitro, visto que, para além de favorito, o Brasil joga em casa e por isso será necessária muita coragem para fazer frente a todos os brasileiros que certamente marcarão presença no Mineirão.

Aconteça o que acontecer, e da maneira que acontecer, a certeza é de que este será sempre um jogo de grande qualidade, com um Chile que procurará sufocar o Brasil e por isso não desistir de procurar o golo. Com toda a equipa motivada e em sintonia em relação ao que fazer diante dos canarinhos, tudo se orienta no melhor caminho para que o sucesso seja conseguido. Apesar do menos favoritismo que sabem que têm, Alexis Sanchéz e companhia prometem cair de cabeça erguida.

Allow students navigate to this service access to multiple providers of content

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *