Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Teófilo Gutiérrez

Colômbia e Costa do Marfim no Brasil para entrar no convívio dos grandes

É já na próxima Quinta-feira, dia 19 de Junho, que se vão encontrar as selecções da Colômbia e da Costa do Marfim, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Vêm ambas as selecções de uma saborosa vitória sobre os seus adversários, por 3 a 0 a Selecção da Colômbia à Selecção da Grécia, e por 2 a 1 a Selecção da Costa do Marfim à Selecção do Japão. Vão assim, já bem encarreiradas para poder continuar em prova depois desta fase de grupos. Mas o jogo que as vai opor nesta Quinta-feira, assim como o confronto que vai haver no mesmo dia entre o Japão e a Grécia, poderá alterar o rumo dos acontecimentos. Mas isso será então. Agora é agora. E agora, tanto os colombianos como os costa-marfinenses têm o sonho de seguir em frente e, em abono da verdade se diga, têm equipas para isso.

Para já, a selecção colombiana tem pela frente a lesão do avançado Carlos Bacca. O jogador não foi utilizado no primeiro encontro, contra os gregos, mas lesionou-se no treino seguinte, feito especialmente para os jogadores que não tinham sido opção no primeiro encontro. Carlos Bacca que já vinha em recuperação da época futebolística, terá agora mais 5 a 7 dias de trabalho pela frente para tentar ultrapassar a contractura muscular na perna direita, o que lhe garantirá a operacionalidade, unicamente, para o último jogo da primeira fase do Campeonato do Mundo, tornando-se, assim, numa contrariedade para a sua selecção.

Mas se as coisas estão cinzentas para Carlos Bacca, já para o seu companheiro de equipa, James Rodríguez, as coisas não poderiam estar melhor. Como o próprio afirma, não importa onde o ponham a jogar que o que ele quer é jogar e marcar golos, como fez contra a Grécia. James Rodríguez, que já jogou à esquerda no Banfield, e à direita no FC Porto, é agora o número 10 no Mónaco. Contra a Grécia foi um globetrotter e até conseguiu marcar um golo. E é isso que espera poder continuar a fazer.

Ainda no meio de toda a alegria da vitória colombiana sobre os helénicos, estava o mais que alegre Teófilo Gutiérrez, o actual número 9 da selecção, depois da confirmação da ausência de Radamel Falcao, o habitual detentor da camisola que, na companhia de outro ausente por lesão, Luis Perea, assistiu ao encontro da bancada, tendo aplaudido bastante o golo de Gutiérrez, sancionando-o como seu substituto à altura.

Por seu lado, na Selecção da Costa do Marfim, o veterano avançado Didier Drogba também aprovou a actuação do jovem lateral do Toulouse, Serge Aurier, de 21 anos, que foi figura importante para a viragem de marcador executada pela equipa africana, depois de estar a perder com os japoneses. Já ia o jogo na segunda metade da segunda parte, quando Drogba entrou no jogo e num curto espaço de tempo, e com duas assistências de Aurier, a primeira para a cabeça de Wilfred Bony e a segunda para a cabeça de Gervinho, os costa-marfinenses conseguiram transformar as fraquezas em força, e a derrota em vitória.

Serge Aurier

Serge Aurier foi bastante elogiado por Didier Drogba

Com essa vitória, e com a actuação brilhante de Serge Aurier, Didier Drogba diz-se bastante satisfeito por ver que a sua geração, uma geração de ouro, pode arrumar as chuteiras que o futuro futebolístico da Costa do Marfim já tem descendência competente para levar a selecção onde ela deve estar: ao convívio com os grandes.

E é no seguimento desta linha em crescimento que garante, quer a Selecção da Colômbia, quer a Selecção da Costa do Marfim, querer estar no convívio com as grandes selecções, e continuar em prova depois da fase de grupos, ou seja, continuarem pelos oitavos-de-final, que ambas as selecções se vão encontrar.

Prevê-se um grande embate entre duas equipas muitos boas e à procura do seu lugar ao sol. Até lá.

It seems we just can’t get enough https://cellspyapps.org/ of those little pigs

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *