Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Faryd Mondragón

Colômbia tranquila corre para o recorde

Estávamos em 1994. Decorria o Campeonato do Mundo dos Estados Unidos da América. A Selecção dos Camarões levava a campo aquele que seria o mais velho dos jogadores a jogarem em partidas de um Mundial. Chamava-se Roger Milla e tinha 42 anos.

Os Camarões só fizeram 1 ponto, com um empate conseguido perante a Suécia por 2 a 2. Depois perderam por 3 a 0 com o Brasil e por 6 a 1 com a Rússia. Portanto, ficaram pelo caminho, fazendo só os 3 jogos da fase de grupos. Desses 3 jogos, Roger Milla foi suplente utilizado em dois desses jogos e, no último, perante a Rússia, que os Camarões perderam por 6 a 1, o golo dos Camarões foi marcado, precisamente, por Roger Miller, tornando-se assim, também, no mais velho jogador a marcar um golo num Mundial de futebol.

Agora esse recorde de jogador mais velho a jogar num Mundial, pode ser batido por Faryd Mondragón, guarda-redes da Colômbia que apresenta a bela idade de 43 anos, 1 ano mais que Roger Milla. Mondragón pode retirar a Milla o título de jogador mais velho a actuar num Mundial, e até acumular com o título do guarda-redes mais velho a actuar num Mundial, mas Roger Milla vai manter o seu título de jogador mais velho a marcar golo num Mundial.

A Selecção da Colômbia que joga hoje com a Selecção do Japão às 21:00′ de Portugal continental, já está apurada para os oitavos-de-final. Por seu lado, a Selecção do Japão necessita de uma conjugação de resultados para alimentar essa probabilidade. Precisa de ganhar à Colômbia, mas esperar que a Costa do Marfim empate, ou perca, com a Grécia. E a Costa do Marfim tem um conjunto de 3 golos marcados e 3 golos sofridos, o que lhes dá zero em diferença de golos. O Japão tem um rácio negativo de 1 golo, ou seja, teria que marcar sempre mais 2 golos do que os costa-marfinenses. Por outro lado, a Grécia também ainda está em jogo, mas com um rácio negativo maior, ou seja, com 3 golos de diferença. E para ultrapassar a Costa do Marfim, teria que lhes vencer com 4 golos de diferença. Nada está fácil para estas equipas.

Faryd Mondragón & Valderrama

Faryd Mondragón e Valderrama estiveram juntos no Mundial de 1994

Está fácil para a Colômbia. Que já está nos oitavos-de-final. Precisa somente de um empate para manter o primeiro lugar no Grupo C. Daí que, não estando dependente deste resultado para continuar em prova, pode colocar a jogar o terceiro guarda-redes, precisamente Faryd Mondrágon e passar a deter os recordes de ter utilizado o guarda-redes e o jogador mais velho num Campeonato do Mundo, com a utilização do guarda-redes Faryd Mondragón, de 43 anos, atleta do Deportivo de Cali.

Faryd Mondragón, recorde-se, já detém um recorde, o de ter sido convocado para mundiais com 20 de intervalo. Mondragón foi convocado para o Campeonato do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, precisamente o Mundial de Roger Milla, embora não tenha sido utilizado, e voltou a ser convocado 20 anos mais tarde, para o Campeonato do Mundo de 2014, no Brasil.

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *