Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Costa Rica

Cuidado com as vitórias antecipadas

Os costa-riquenhos não tiveram sorte nenhuma. O sorteio atribui-lhe só adversários duros de roer. Talvez por isso, o Presidente Luis Guillermo Solis, de visita aos Estados Unidos, tenha confessado que está mentalmente preparado para perder. É verdade que diante do Uruguai, Inglaterra e Itália, os Ticos não são favoritos. Mas, como advertiu Bryan Oviedo, condenado a ver o mundial das bancadas, subestimar a Costa Rica pode vir a custar cara a essas seleções teoricamente mais fortes. O favoritismo confirma-se dentro das quatro linhas e só valem as vitórias conquistadas em campo.

Costa Rica não veio fazer turismo

Bryan Oviedo continua a recuperar da perna partida e por essa razão não poderá ajudar a sua Costa Rica no relvado, como tanto gostaria. Mas vai estar a torcer na assistência. E vai avisando os adversários mais cotados de que os costa-riquenhos são um grupo unido e que não veio ao Brasil a passeio. O homem do Everton realça o facto de a equipa já ter alguma experiência do que é estar em fases finais do Campeonato do Mundo e de contar com vários elementos que alinham em emblemas importantes do futebol europeu. Oviedo sabe que os seus companheiros terão pela frente três encontros muito difíceis, frente a coletivos muito fortes, e que no fim apenas duas formações seguem em frente. Vão precisar de estar muito focados mas nada é impossível. Apesar de terem ficado sem Álvaro Saborío e Heiner Mora, das baixas de última hora já em território brasileiro. O discurso do selecionador-adjunto, Luis Marín, vai no mesmo sentido. Consciente das dificuldades, acredita que a Costa-Rica está preparada para enfrentar o Uruguai, e os jogos que se lhe vão seguir.

Tentar fazer um brilharete

Os Ticos não puderam assistir ao jogo Brasil-Croácia. A essa hora a comitiva estava no avião, a caminho de Fortaleza, onde irão medir forças com o Uruguai, no Estádio Castelão, no Sábado. Charruas e Ticos são velhos conhecidos, já que se defrontam frequentemente nas fases de apuramento do continente americano. Esta será a quarta participação da Costa Rica num Mundial e há quatro anos foram afastados da África do Sul precisamente pelos uruguaios, no play-off de acesso. Esta pode ser a altura ideal para vingar essa desfeita.

Even the in-app navigation is https://trackingapps.org/ strikingly similar

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *