Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Fernando Santos Grécia

Fernando Santos só quer vencer o seu jogo

O treinador português, Fernando Santos, poderá fazer hoje a sua despedida do comando da seleção grega, num jogo onde está obrigado a vencer a Costa do Marfim e a recuperar de um goal average negativo de três golos. Missão complicada que deixou o Engenheiro algo enervado perante a insistência dos jornalistas gregos.

“Não vou ter ninguém no banco a dizer-me o que se passa no jogo do Japão. Não preciso de acompanhar nada” – disse o português, depois de ter comentado, com alguma ironia, que as perguntas dos jornalistas deveriam estar a ser mal traduzidas pelo interprete. Na verdade, para além de precisar que o Japão perca com a Colômbia, a Grécia terá que marcar golos para fazer a diferença na classificação final.

“O que temos é de marcar golos. Não quero saber de quem os marca. Se tiver que ser o Karnezis a marcar, por mim tudo bem”, assinalou Fernando Santos. “Seria importante mostrar as qualidades que nos trouxeram até aqui. A Costa do Marfim é uma equipa muito forte, mas nós também o somos, chegamos ao Mundial com mérito. Não nos interessa agora desviar-nos da luta pelo apuramento”.

Dúvidas na constituição da equipa

Confirmando as dúvidas que poderão haver quanto ao onze a utilizar, Fernando Santos não quis adiantar nada sobre as suas opções. Katsouranis viu cartão vermelho no jogo frente ao Japão e cumprirá castigo, para além de que a ausência de golos poderia fazer com que Samaras fosse testado na frente de ataque. Christodoulopoulos, jogador que ainda não se estreou neste Mundial, tem sido testado como opção para o onze inicial, mas o Engenheiro não quis adiantar pormenores.

“Não vos vou dizer que equipa vamos utilizar antes de começar a partida.” Visivelmente irritado, Fernando Santos não perdeu a hipótese para dizer que “há muita gente que não percebe nada de futebol”, reforçando o trabalho feito “durante três anos, em que fizemos coisas fantásticas. Isso não pode ser ignorado, nem vamos mudar de atitude de um dia para o outro”.

Confirmando-se a saída de Fernando Santos no final deste Mundial, fica por saber onde irá o treinador português dar seguimento à sua carreira, sabendo-se, de antemão, que o seu principal desejo passaria por voltar a trabalhar num clube.

 

No regular, district-run public schools are subject order-essay-online.net/ to the new testing requirements

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *