Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Chile x Espanha

Festa do Chile na humilhação da Espanha

Depois da Holanda ter praticamente assegurado o seu apuramento à próxima fase da prova ao vencer a Austrália por 3-2, a Espanha estava obrigada a vencer o Chile para que pudesse ainda sonhar com a revalidação do título de campeã do Mundo.

1ª Parte

O Chile entrou em força no jogo tendo logo ao segundo 49 estado muito perto do primeiro golo do jogo, valeu o desvio da defesa que cedendo o canto. Na marcação do mesmo, o central Jara cabeceia pouco por cima. Depois deste início arrepiante para a Espanha, seguiu-se um periodo um pouco instável na partida em que ambas as equipas se permitiam construir até que a última linha resolvesse. De forma negativa viam-se as alterações tácticas da Espanha. Finalmente, à passagem do minuto 13, estas começaram então a dar frutos e o conjunto capitaneado por Iker Casillas, por Xabi Alonso, quase que marcava.

Foi então numa altura em que o conjunto europeu até tinha mais a bola que o Chile, como fruto da grande pressão que vinha a exercer recuperou uma bola do meio campo espanhol e, numa jogada rápida, colocou-a na grande área onde, Aránguiz ia assistir Eduardo Vargas que, como grande classe fez o 1-0. Na tentativa de responder a este golo a Espanha encontrava sempre grandes dificuldades em romper a defensiva chilena. Numa das poucas vezes em que o conseguiu fazer, aos 27 minutos, Diego Costa rematou às malhas laterais.

O jogo acabou então por passar uma fase adormecida em que consecutivas perdas de bola por parte de ambas as equipas a impediam de se chegar às áreas. Quando já tudo indicava que o jogo seguiria para intervalo com o 1-0, aos 43 minutos, de um livre executado por Alexis Sanchéz de forma exímia nasceu o 2-0. Iker Casillas ainda defendeu a bomba saída do jogador do Barcelona, mas na recarga, Áraguiz, que havia assistido Vargas no 1-0, fez desta ele próprio o golo, levando assim o Chile a vencer para o intervalo por 2-0.

2ª Parte

O desalento e a desunião entre os jogadores espanhóis foi sempre visível.

O desalento e a desunião entre os jogadores espanhóis foram sempre visíveis.

A Espanha voltou dos balnearos com Koke no lugar de Xabi Alonso e determinada a mostrar o porquê de ser a campeã do Mundo em titulo. Com mais jogadores na frente, logo ao minuto 47′ abriu-se um espaço na defesa do Chile e surgiu o passe para Diego Costa. No meio de dois centrais chilenos o avançado permitiu o corte. Na continuação deste frenesim inicial, Sergio Busquets teve o golo nos pés depois de uma bola aérea na àrea de Claudio Bravo, masjogador do Barcelona acabou por, disparatadamente, encostar para o lado de fora das redes.

Finalmente à passagem do minuto 60′ o Chile começou finalmente a conseguir respirar e continuou com a mesma intensidade que lhes valeu os dois primeiros golos. Aos 67′ minutos esse número podia ter voltado a crescer, depois de mais uma recuperação de bola no meio campo espanhol, Aléxis Sanchez serviu Felipe Gutiérrez que desferiu um remate cruzado que passou pouco ao lado da baliza de Casillas. De Espanha nada se via, e de campeã muito menos, e aos 74′ minutos, não fossem as cerimônias na hora do remate, Arturo Vidal podia ter feito o 3-0.

Passados mais alguns sustos, a Espanha conseguiu recuperar o rumo do jogo e mostrou-se mais rematadora, sempre de longe e também sempre com Claudio Bravo e mostrar serviço entre os postes. O jogo seguiria então para o final sem que mais nenhuma das equipas estivesse perto do golo.

Conclusão

Este foi então o jogo que ditou o afastamento da, ainda campeã em título, Espanha. Perante um Chile super organizado e motivado, as estrelas espanholas não conseguiram implementar o seu jogo e acabaram dominadas pela Roja da América do Sul. Para estes foi uma vitória, quase, com sabor a final visto que assim se juntam à Holanda na liderança deste Grupo B, ambos com 6 pontos, carimbando também a passagem aos oitavos de final deste Mundial do Brasil.

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *