Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Treino seleccao holanda

Holanda prepara-se para enfrentar a Costa Rica

Após vencerem a Selecção do México, ontem, por duas bolas a uma, a propósito dos oitavos de final, o treinador da Holanda fez questão de retomar os trabalhos de imediato e marcou um treino leve para ontem de manhã – a equipa passará a semana a treinar no Rio de Janeiro, e viajará depois de amanhã para Salvador, palco do jogo de sábado, às 17h, na Arena Fonte Nova, contra a Selecção da Costa Rica.

Enquanto isso, Nigel de Jong, médio titular, fez um treino separado da restante equipa, também ontem de manhã – o avançado lesionou-se logo aos oito minutos do jogo de ontem contra o México e teve de ser substituído devido a um problema na virilha. O seleccionador diz-se pessimista sobre a presença do jogador na disputa por um lugar nas semi-finais contra a Costa Rica.

“De Jong sofreu uma lesão na virilha e tive de o substituir. Para ser honesto, é bastante improvável que ele esteja em condições para marcar presença no próximo jogo. É um dos jogadores mais importantes, pelo que é uma grande perda para nós.” – disse o treinador.

No jogo, De Jong foi substituído por Martins Indi.

Também o médio, Leroy Fer, lesionado desde a fase de grupos, prossegue com a sua recuperação.

Sneidjer , tábua de salvação

Principal jogador da Selecção da Holanda no Campeonato do Mundo da África do Sul em 2010, Sneidjer chegou ao Brasil sem a mesma euforia da edição anterior. Contudo, o treinador, Louis van Gaal, e os restantes colegas de equipa, continuaram a acreditar na competência do jogador, e a verdade é que estavam certos em fazê-lo, já que foi graças a ele que domingo passado a Selecção da Holanda conseguiu empatar o jogo frente à Selecção do México, já nos últimos 42 minutos da segunda parte, finalizando depois com um segundo golo após marcação de penalti de Rafa Marquez sobre Robben.

Com 15 jogos em Campeonatos do Mundo, Sneidjer detém o recorde de mais jogos pela Holanda, chegando mesmo a superar nomes como Rep, Jansen, Krol e Van Persie – todos com 14 – e empatando em número de golos – seis – com Robben, Bergkamp e Resenbrink – apenas atrás de Rep.

“Foi um golo importante para toda  equipa. Temos confiança e acreditamos sempre na vitória.” – afirmou Blind, o lateral-esquerdo que jogou como avançado depois da lesão de De Jong, logo no início do confronto com o México.

Com grandes expectativas sobre si, Sneidjer terá mesmo de continuar a provar aquilo que os seus pés são capazes de fazer, já que durante a preparação para a estreia no Mundial, o jogador chegou a ser severamente repreendido pelo seleccionador da equipa, por erros de passe, durante os treinos – repreensão que o jogador parece não só ter levado a sério, como tentado compensar com o golo que veio como tábua de salvação para que os holandeses se conseguissem classificar para os quartos de final.

The court decision highlighted sample of argumentative essay writing the tug of war between alaska’s urban and rural school systems

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *