Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
garcia

Honduras: a fé é a última a morrer!

Quando o cerco aperta vale a pena orar a todos os santinhos – quer se acredite ou não em Deus.

Neste caso não estamos a falar de Deus ou de santos, mas das Selecções da Costa Rica e do México, que aparentemente tem servido de inspiração para a Selecção das Honduras, que tenta a todo o custo manter vivo o sonho de passar a fase de grupos em busca de um lugar ao sol nos oitavos de final.

“Tanto a Selecção da Costa Rica como a Selecção do México estão a desempenhar um bom papel. A Costa Rica está a jogar dentro do seu estilo, e tem atravessado uma boa fase. O México já está classificado. É uma inspiração para nós, sim. Temos esperança e não devemos perder a fé no que nos mantém vivos. Eles são uma motivação.” – disse o Juan Carlos Garcia, jogador hondurenho.

Já o seleccionador , foi mais cauteloso com as palavras. Sem tirar o mérito às duas selecções, ele acredita que cada país tem as suas particularidades e que as mesmas devem ser mantidas em campo.

“Têm uma boa prestação, mas são estilos de jogo completamente diferentes. Na forma de jogar, pensar e falar. Costa-riquenhos ou mexicanos. E os hondurenhos devem fazer a mesma coisa. Não há forma de aplicar a filosofia adoptada por eles no nosso futebol. Eu sou colombiano, e quando cheguei aqui tive que conhecer e entender como os hondurenhos pensam e agem. Nenhum deles tem a ver connosco, mas têm os seus méritos, claro.” – disse.

Relativamente ao jogo com a Suíça, jogador e seleccionador são unânimes quando dizem ainda acreditar nas hipóteses das Honduras para a classificação aos oitavos de final no Mundial 2014.

“Existe sempre a possibilidade de acontecer um milagre, ele pode acontecer. Tudo depende do trabalho que façamos em campo. Dependemos do resultado de outro jogo, mas essa possibilidade existe.” – declarou Garcia.

Já o treinador não só reforçou a ideia de Garcia, como ainda fez declarações sobre a participação do jogador no próximo jogo.

“Juan é um jogador que foi muito importante para nossa classificação. Esteve presente em jogos importantes e confio plenamente nele, que vai entrar na lateral esquerda. Como treinador, acredito que as coisas sejam possíveis. Fiz algumas mudanças e ele será o lateral.” – concluiu.

Para se apurarem para os oitavos de final, as Honduras precisam de vencer a Suíça por três golos de diferença e torcer pela vitória da França,  por dois ou mais golos, frente ao Equador – entretanto os costa-riquenhos e os mexicanos já garantiram o seu lugar pós a fase de grupos.

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *