Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Uruguai

Itália e Uruguai, um passa e o outro não

Num grupo de 4 equipas com 3 campeões mundiais, a única equipa apurada para os oitavos-de-final é a única que não ostenta o título.

No Grupo D da primeira fase do Campeonato do Mundo de Futebol do Brasil, um dos grupos da morte, existem 3 antigos campeões do Mundo, a saber, a Itália, a Inglaterra e o Uruguai. E depois há uma quarta equipa, a Costa Rica.

Portanto, 3 equipas a lutar por dois lugares de acesso aos oitavos-de-final. Errado. 4 equipas a lutar por dois lugares de acesso aos oitavos-de-final. E, nesta altura, um dos lugares já está ocupado, e não é por nenhum antigo campeão do Mundo. A Selecção da Costa Rica é a única equipa do Grupo D que já está apurada para os oitavos-de-final. E hoje joga às 17:00′, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, com a única selecção que já está, definitivamente, afastada do Campeonato do Mundo, a antiga campeã do Mundo, a Selecção de Inglaterra. Logo, jogo sem grande história. Errado. A Costa Rica tem hipótese de ficar em primeiro lugar no grupo e não a vai desperdiçar.

Mas à mesma hora, no Arena das Dunas, em Natal, joga-se o mais importante dos jogos deste Grupo D, que é o jogo que vai definir qual a selecção que vai acompanhar os costa-riquenhos até aos oitavos-de-final: a Itália, ou o Uruguai?

A Selecção de Itália começou este Mundial muito bem, com uma vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra. mas nessa altura ainda se pensava que os ingleses eram uma grande equipa à procura do lugar ao sol que não têm encontrado nos últimos anos, praticamente, desde que foram campeões do Mundo, em casa, em 1966. Mas bastou o segundo jogo, contra a Costa Rica, e uma derrota por 1 a 0, para se aventar as hipóteses de, ou a Costa Rica é realmente uma grande equipa, ou a Itália está a viver acima das suas possibilidades.

Mas esta selecção italiana também vive uma renovação. É verdade que ainda tem jogadores veteranos como Gianluigi Buffon, mas ao mesmo tempo começaram a aparecer nomes como os de Mario Balotelli e Matteo Darmian, jovens talentos, filhos da emigração, que começam a marcar território na selecção italiana. Vivem-se assim, também, tempos de experiências, de consolidação. Ganharam a Inglaterra, perderam com a Costa Rica,  hoje, só não perdendo com o Uruguai podem continuar em prova. Mas tratando-se de italianos, tudo é possível, tudo e o seu contrário. Nãos eria a primeira vez que a Itália fazia um campeonato pálido, fraco, inexistente e, no fim, sagrar-se-ia campeão. A Itália é um pouco como a Alemanha naquela estória o-futebol-são-onze-contra-onze-e-no-fim-ganha-a-Alemanha. Mas com a Itália é mais aquela-equipa-que-não-veio-ao-campeonato-mas-no-fim-ganhou-o. Enfim, vamos a ver.

Costa Rica

A Selecção da Costa Rica venceu uruguaios e italianos

Até porque do outro lado está o Uruguai. A Selecção do Uruguai começou este Campeonato do Mundo com uma derrota frente à Costa Rica e logo se levantaram as vozes sobre o fim de uma geração. Bom, depois percebeu-se que ali, naquele jogo entre os uruguaios e os costa-riquenhos, não se assistiu ao fim de uma geração, mas ao nascimento de outra. A Costa Rica puxou dos seus galões e disse que estavam ali, no Mundial, para fazerem coisas bonitas e não para servirem de saco de pancada a outras equipas, muito mais conceituadas.

Assim, o Uruguai mostrou, no jogo com os ingleses, que não estava no Campeonato do Mundo para brincar, que o jogo com a Costa Rica é que foi o possível, pela surpresa, boa, de uma nova selecção entre os grandes. Chegados ao pé dos ingleses, os uruguaios mostraram ao que iam, ganhando por 2 a 1, e deixando tudo em aberto para o último jogo do grupo, com a Itália. Como disse Álvaro González, jogador uruguaio, “isso [a vitória] nos ajudou a recuperar a confiança no momento certo. Passamos por uma final, mas agora temos outra diante da Itália, um adversário que, assim como nós, está acostumado a disputar partidas importantes.”

O Uruguai tem uma equipa muito forte, onde pontificam, na linha avançada, Luis Suárez, Edinson Cavani e Diego Forlán. Vão a jogo para ganhar. É, aliás, a única hipótese de seguirem em frente para os oitavos-de-final, na companhia da Costa Rica. E a vitória está ali ao alcance de um jogo. Um jogo que vai definir uma época. E os uruguaios não se querem esquecer de 1950 para ajudar a manter o foco: no Brasil, o Campeonato do Mundo é uruguaio. Foi assim no maracanã em 1950, e querem que seja assim no Maracanã, em 2014.

They want to allow merit pay so teachers could be paid https://www.eduessayhelper.org partly based on how well their students perform

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *