Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Christodoulopoulos Grécia

Jogadores gregos de sobreaviso

Antes do início do Campeonato do Mundo, todos os jogadores gregos teriam eleito a Costa Rica como adversário mais desejado para os oitavos-de-final. Isso mesmo confirmou Lazaros Christodoulopoulos. No entanto, para o médio grego, “as coisas mudaram”. A Costa Rica, afirma, “terminou em primeiro lugar num grupo com equipas como o Uruguai, a Inglaterra ou a Itália. Isso diz muito sobre as suas capacidades, mas não nos deixamos assustar”.

Para o jogador do Bolonha, os oitavos-de-final não se tratam de um concurso para eleger a melhor equipa. “Quem chega a esta fase, tem o mesmo objetivo, ganhar o próximo jogo e continuar na prova. Não se trata de saber quem é a melhor equipa, mas, sim, quem tem o melhor dia e consegue ganhar”. Questionado sobre a pressão que se sente no grupo, Lazaros diz que “não creio que exista pressão alguma. Haverá impaciência e algum stress, todos queríamos muito que chegasse domingo e que este dia possa terminar com uma grande festa”.

O jogador revela que o facto de terem atletas a jogar nas melhores ligas do mundo os preparou para este desafio. “Resta-nos olhar bem para a Costa Rica e não nos deixarmos enganar”.

Maniatis reencontra Campbell

Giannis Maniatis é uma das figuras da seleção grega e foi companheiro de equipa de Joel Campbell no Olympiakos, nesta última época. Isso poderá permitir-lhe ter uma visão mais clara das qualidades da Costa Rica. “Respeitamos muito o nosso rival, mas não temos medo. Os nossos sonhos vão mais além e queremos continuar, por isso jogaremos para ganhar”. Maniatis defende que a Grécia é uma equipa de futuro. “Temos muito talento e acreditamos no nosso futuro. O que conseguimos na fase de grupos é testemunha disso mesmo”.

Questionado sobre o facto da Grécia poder entrar em campo como favorita à vitória, Maniatis preferiu ser cauteloso. “A Costa Rica venceu o seu grupo, um grupo muito complicado, pelo que sabemos que é uma equipa fortíssima, não nos deixamos enganar”. O importante, revela, é seguir os bons exemplos. “Temos que entrar no jogo muito concentrados, tal como fizemos com a Costa do Marfim. Se isso acontecer, acredito que seguiremos em frente no Mundial.”

One is the student bill of rights, which would require states to provide ideal or adequate access to highly effective teachers, early childhood education, a tutorials in introductory physics homework college preparatory curricula, and equitable instructional resources

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *