Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Khedira Alemanha

Khedira pronto para entrar, Neuer de volta aos treinos

A Alemanha já assentou arraiais em Salvador, mais concretamente em Porto Seguro, que será o quartel-general da Mannschaft durante o Mundial. Mesmo sabendo que o Brasil é super-favorito e que o clima sul-americano pode prejudicar as formações europeias, as expetativas estão em alta entre a comitiva. Afinal, os germânicos entram sempre para ganhar. E para isso precisam de todos os seus elementos na máxima força, com especial atenção para a recuperação de Khedira e de Neuer.

Até há data, a dois dias do início do Mundial de Futebol do Brasil, registou-se a baixa de quarenta e três jogadores, desde os que sofreram lesões ao longo da temporada e não conseguiram recuperar a tempo às lesões de última hora. Joachim Low teve que lidar e adaptar o seu grupo às ausências de Lars Bender, Ilkay Gundogan e Marcel Scmelzer, que limitaram as suas opções técnicas da defesa ao ataque. Ainda há dias, a Mannschaft sofreu um duro golpe. Marco Reus, o médio do Borussia de Dortmund, fez uma rutura parcial dos ligamentos do tornozelo, durante o jogo de preparação com a Arménia, que o afastou em definitivo da Copa do Brasil. Mas mesmo entre os que estão fisicamente aptos, há motivos para alguma apreensão.

Khedira Neuer Alemanha

Low respira de alívio

Sami Khedira esteve seis meses fora de jogo devido a uma lesão séria no joelho direito. Quando a lesão aconteceu, em Novembro do ano passado, num amigável com a Itália, quase todos acharam que a época e a participação no campeonato do mundo estavam acabadas para o médio do Real Madrid. A gravidade da lesão parecia confirmar isso mesmo. Mas houve pelo menos dois homens que se recusaram a aceitar: Khedira e Low. O técnico alemão disse, logo na altura, que se havia alguém capaz de superar esse momento, era Sami. Podiam ser palavras de circunstância mas o facto é que apesar de procurar soluções alternativas, sempre deixou a vaga em aberto. É sabido que Khedira é um elemento imprescindível no equilíbrio do meio-campo germânico e, sobretudo, no equilíbrio do balneário. O médio, esse, nunca duvidou, e poucas horas após a cirurgia já estava a planear minuciosamente a recuperação. Foram oito horas diárias de tratamento mas a 11 de Maio Sami Khedira estava de volta aos relvados, mesmo a tempo de ajudar o Real a conseguir a décima Liga dos Campeões. No desafio de preparação com os Camarões esteve setenta e três minutos em campo, antes de dar o lugar ao jovem Christoph Kramer, um pouco menos quando defrontaram a Arménia. Agora, o alemão diz-se em boa forma e com muita vontade de entrar já no primeiro jogo, frente a Portugal.

Manuel Neuer voltou a treinar com a equipa, depois de três semanas de trabalho condicionado e tratamento à parte. O guardião germânico lesionou-se a 17 de Maio na final da Taça da Alemanha, contra o Borussia de Dortmund. Apesar da tala colocada para estabilizar o ombro direito, nunca a sua participação no Mundial foi posta em causa. Os responsáveis – primeiro do Bayern e depois da seleção alemã – sempre afirmaram que o guarda-redes estaria em condições de assumir o seu lugar de titular entre os postes. Ainda assim, e para não correr riscos, foi Roman Weidenfeller a alinhar nos mais recentes jogos de treino, o que levou a antiga glória Oliver Kahn a manifestar publicamente a sua preocupação com a condição física e competitiva do seu sucessor na baliza alemã. Manuel Neuer terá que lidar com a pressão e stress que antecedem uma competição destas e ainda a ansiedade de não saber como o seu corpo vai responder em jogo. O risco é grande, para o jogador e para a equipa. Todos estão bem cientes da importância de se fazer um bom primeiro encontro, sobretudo quando se tem pela frente um dos adversários mais fortes do grupo.

However, your experience may vary depending upon the volume besttrackingapps.com/ level you pick

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *