Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Benzema Marca

Muito Benzema para poucas Honduras

França e Honduras protagonizaram a segunda partida do dia, depois da vitória da Suíça por 2-1 sobre o Equador. Os Gauleses entraram fortes no primeiro tempo, e mesmo com 10 remates, 5 dos quais à baliza, a França só conseguiu chegar à vantagem pela marca de grande penalidade. Depois de no último mundial ter falhado redondamente a qualificação para os oitavos-de-final da prova, os Gauleses cedo começaram a construir um natural domínio sobre as Honduras, uma das selecções menos cotadas da prova. Mas foram precisos 45 minutos para a França respirar de alívio, numa partida ainda assim, de sentido único.

O jogo desde cedo fica marcado por uma falha técnica no sistema de som do Estádio Beira-Rio, que não permitiu a execução dos hinos nacionais da França e das Honduras.

Muitos cartões e pouca eficácia

A primeira parte fica marcada pelos cartões, tanto amarelos, quanto vermelhos. Logo cedo Evra vê um amarelo aos 7″ minutos de jogo. Palacios vê um aos 28″ juntamente com Pogba, no lance mais quente do primeiro tempo, e seria mesmo Palacios a ficar marcado para o resto da partida. Era o único jogador amarelado das Honduras, quando, ao minuto 45″ da partida, faz uma falta terrível na grande área sobre Pogba e, além da grande penalidade que concede à França, vê o segundo amarelo e é expulso da partida. Karim Benzema é chamado à conversão da grande penalidade e não falha. A França ia para o intervalo a vencer por 1-0, numa partida marcada pelos cartões (5 amarelos e 1 vermelho) e pela falta de eficácia dos Gauleses.

Karim Benzema

Karim Benzema faz o primeiro

No primeiro tempo a França foi a equipa com maior número de oportunidades. Blaise Matuidi teve nos pés a oportunidade de fazer o primeiro golo do jogo ao minuto 15″ da partida, levando a bola à barra do guardião Valladares, depois de uma intervenção fantástica do guardião Hondurenho. Aos 22″ minutos Yohan Cabaye teve também ele uma excelente oportunidade para marcar, a passe de Benzeman, mas falha redondamente o alvo. No minuto seguinte é a vez de Antoine Griezmann a cabecear com violência à barra de Valladares. Mais um minuto volvido e numa excelente combinação do ataque Gaulês, é a vez de Karim Benzema desperdiçar uma excelente oportunidade. Acumulavam-se as oportunidades para o lado da França, enquanto as Honduras deviam com eficácia a sua baliza. E só mesmo aos 45″ minutos a França marcaria a grande penalidade que lhe daria uma vantagem justa ao intervalo.

Muito Benzema para poucas Honduras

A segunda parte iniciou-se da mesma forma que a primeira terminou, ou seja, marcada pela elevada agressividade dos Hondurenhos na disputa das bolas. Em dois minutos, dois lances durinhos sobre Valbuena e Evra. Ao minuto 48″ da partida, jogada fantástica da ofensiva Gaulesa, passe fantástico de Valbuena para Karim Benzeman, que num remate cruzado leva a bola ao poste esquerdo da baliza defendida por Valladares, e é o próprio guardião Hondurenho a colocar a bola na baliza, ao recebê-la vinda do poste no enfiamento da linha de baliza. Com a ajuda da tecnologia de baliza, o público presente no Estádio Beira-Rio consegue comprovar que a bola entra na totalidade na baliza das Honduras e o golo é bem validado. Estava feito o 2-0 a favor da França.

Benzema foi o homem do jogo

Benzema foi o homem do jogo

Minuto 53″ da partida e mais um cartão amarelo, desta feita para Boniek Garcia numa entrada duríssima sobre Evra. É o 6º cartão amarelo da partida. Ao minuto 55″, grande oportunidade para Benzema já dentro da pequena área, com grande intervenção de Valladares. Esteve à vista o hat-trick de Benzema na partida!

Ao minuto 72″ da partida, jogada ensaiada da França, com livre curto para Debuchy que ressalta para Benzema do lado direito do ataque Gaulês, e num remate fortíssimo e praticamente sem ângulo, faz o terceiro golo da partida e o segundo da sua conta, porque o anterior foi atribuído pela FIFA ao guardião Valladares. Ainda não foi desta que Benzema chega ao hat-trick, mas ainda havia muito tempo para jogar.

As Honduras nunca conseguiram contrariar as investidas da França durante o segundo tempo, e sem mais qualquer situação digna de registo, a França somou os seus 3 primeiros pontos no Mundial do Brasil.

Karim Benzema foi de longe o homem do jogo. O goleador merengue está bem e recomenda-se, e foi sem sombra de dúvidas o grande desequilibrador do lado Francês, em conjunto com Valbuena. A França está de regresso às vitórias na primeira jornada das fase finais dos Campeonatos do Mundo, algo que não acontecia há muitos anos.

Pastorek, a new orleans lawyer chosen in march to be louisiana’s www.majesticpapers.com state superintendent of education

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *