Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Chile

O rescaldo da euforia chilena

Tendo na passada quarta-feira derrotado, e com isso afastado, a ainda campeã mundial Espanha, a Seleção Chilena de Futebol regressou hoje aos treinos, onde se pôde ver um pouco de tudo. A vitória de La Roja da América do Sul sobre a La Roja da Europa suscitou muitos elogios a Sampaoli e a todos os homens às suas ordens vindos um pouco de toda a parte, sendo isso perceptível na boa disposição mostrada por todos os jogadores.

Todos os jogadores, à excepção dos 11 titulares do jogo contra a Espanha, fizeram os normais exercícios de treinos físicos e de bola. Dos titulares do jogo de quarta-feira, apenas Arturo Vidal não realizou a caminhada de descompressão. O médio da Juve, que havia chegado tocado ao Brasil, não completou os 90′ minutos em nenhum dos dois jogos disputados pelo Chile até agora, tendo mesmo ficado livre de qualquer exercício no treino de hoje, onde ainda assim marcou presença, tendo passado uns bons momentos de descontração na companhia do técnico, Jorge Sampaoli e da restante equipa técnica.

Charles AraguizCom a equipa empenhada na abstração da vitória e da pressão deste Campeonato do Mundo, as atenções, ainda que poucas, centraram-se no marcador do 2º golo e assistente do primeiro frente à Espanha – Charles Aránguiz. O médio do Internacional de Porto Alegre, considerado como o melhor jogador da última edição do Campeonato Gaúcho, saiu com queixas do jogo que afastou a campeã do Mundo da luta pela revalidação. Como precaução, deslocou-se a uma clínica em Belo Horizonte onde, com uma ressonância magnética, confirmou uma entorse no direito. Não sendo esta lesão grave, o atleta continuará a sua recuperação junto dos colegas, devendo mesmo estar apto para o próximo jogo do Chile. Ainda frente à Espanha Aránguiz foi protagonista de um curioso e insólito episódio em que o jogador entrou em campo para a disputa da 2ª parte da partida com calçoes e camisola de números diferentes. Na camisola erguia e seu número, 20, enquanto que nos calções levava estampado o número 19 pertencente ao médio do José Pedro Fuenzalida.

Ainda relacionados com esta equipa chilena os cerca de 90 adeptos que, cerca de uma hora antes do embate com a Espanha invadiram o Maracanã encontram-se a caminho para a sua terra natal depois de lhes terem sido dadas 72 horas para que o fizessem. No entretanto aproveitaram também para pedir desculpa quer ao Brasil, quer a todo o seu povo, alegando o preço exagerado dos ingressos para a partida como justificação para o acto cometido. Ainda assim, a invasão não foi vista com bons olhos pelos responsáveis da Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile que veio já comunicar que os responsáveis pelos desacatos serão punidos com o impedimento da entrada em qualquer estádio chileno durante um longo período de tempo.

O Chile decide então, no próximo dia 23 de Junho no Estádio Arena Baixada, com a Holanda o 1º lugar deste Grupo B, sendo que o vencedor dessa partida irá enfrentar o 2º classificado do Grupo A, ao que tudo indica, México ou Brasil.

Für seine wissenschaftlichen leistungen erhielt er 1877 die ehrendoktorwürde Webseite besuchen der renommierten schwedischen universität von uppsala

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *