Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Selecção da Argélia 2014

Os Convocados da Argélia

Sem nunca ter feito grandes brilharetes nos Campeonatos do Mundo, a Selecção da Argélia é uma outsider a que nenhuma outra equipa, principalmente as que têm ambições de chegar longe, dá algum crédito. De qualquer forma, em pequenas, mas seguras, passadas, a selecção argelina tem conseguido levar água ao seu moinho.

Uma equipa feita de nomes pouco ou nada sonantes, mas aplicados e trabalhadores, a selecção argelina é por vezes vista como a selecção dos restos da selecção francesa, principalmente nas épocas em que a Argélia contribuía, e muito, para a constituição da Selecção de França, com os seus jogadores argelinos nascidos em França, ou franceses nascidos na Argélia. Hoje já não é tanto assim, e Vahid Halilhodžić, o bósnio nascido jusgoslavo que é o seleccionador argelino, escolheu uma selecção orgulhosa que pretende ir ao Brasil fazer mais do que aquilo que estão à espera que façam.

Para o conseguir, Vahid Halilhodžić escolheu os seguintes 23 jogadores para o acompanharem:

Guarda-Redes – Mohamed Zemmamouche (USM Alger), Raïs M’Bolhi (CSKA Sofia), Cedric Si Mohamed (CS Constantine);

Defesas - Carl Medjani (Valenciennes), Aissa Mandi (Reims), Madjid Bougherra (Lekhwiya), Faouzi Ghoulam (Napoli), Rafik Halliche (Academica Coimbra), Essaid Belkalem (Watford), Liassine Cadamuro (Majorque), Djamel Mesbah (Livourne), Mehdi Mostefa (Ajaccio);

Médios – Sofiane Feghouli (Valencia), Saphir Taider (Inter), Medhi Lacen (Getafe), Abdelmoumen Djabou (Club Africain), Yacine Brahimi (Grenade), Hassan Yebda (Udinese), Nabil Bentaleb (Tottenham), Riyad Mahrez (Leicester);

Avançados – Islam Slimani (Sporting), Hilal Soudani (Dinamo Zagreb), Nabil Ghilas (Porto).

Mais uma vez, sem grandes surpresas, a selecção argelina é, como quase todas as outras, composta pelo seu seleccionador partindo da formação dos últimos jogos, com pequenas alterações cirúrgicas que têm a ver, e muito, com lesões, cansaço e baixa de forma, no final de uma época que foi, para o grosso dos jogadores de maior parte das selecções, desgastante.

Saphir Taïder

Saphir Taïder é a grande estrela argelina

Assim, na baliza, Vahid Halilhodžić deixou tudo igual ao previsto pelos Prováveis Convocados do Mundial Futebol. Na defesa, o seleccionador deixou de fora da convocatória um único jogador, Ali Rial, do Kabylie. Por outro lado, resolveu acrescentar mais dois nomes, Rafik Halliche e Essaid Belkalem, para além de ter feito transitar Mehdi Mostefa do meio-campo para a defesa, tornando assim, esta selecção com um pendor defensivo muito forte. No meio-campo, o técnico bósnio ao serviço da Argélia, prescindiu de Nacer Khoualed, do USM Alger e de Foued Kadir, do Rennes, para além de ter passado Mehdi Mostefa para a defesa, tendo convocado, por outro lado, Nabil Bentaleb e Riyad Mahrez, e indo buscar Abdelmoumen Djabou ao ataque. Na frente, o seleccionador deixou de fora Rafik Djebbour, do Nottingham Forest, e Ishak Belfodil, d Livorno, para além de ter passado Abdelmoumen Djabou para o meio-campo, e de ter só ido buscar Nabil Ghilas, do FC Porto, ficando com uma linha avançada de três jogadores.

Esta selecção argelina dá muita preferência à estrutura defensiva e a um meio-campo possante, para tentar ultrapassar a fase de grupo, estando inserida no Grupo H, na companhia da Selecção da Bélgica, da Selecção da Rússia e da Selecção da Coreia do Sul, o que não augura nada de bom para a selecção argelina. O grupo é muito forte, e começa logo muito difícil com a estreia no Campeonato do Mundo no dia 17 de Junho, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, com a forte selecção belga.

Heller said he could file a motion in federal court as soon as the end of next week

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *