Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Selecção da Argélia 2014

Os Convocados da Argélia

Sem nunca ter feito grandes brilharetes nos Campeonatos do Mundo, a Selecção da Argélia é uma outsider a que nenhuma outra equipa, principalmente as que têm ambições de chegar longe, dá algum crédito. De qualquer forma, em pequenas, mas seguras, passadas, a selecção argelina tem conseguido levar água ao seu moinho.

Uma equipa feita de nomes pouco ou nada sonantes, mas aplicados e trabalhadores, a selecção argelina é por vezes vista como a selecção dos restos da selecção francesa, principalmente nas épocas em que a Argélia contribuía, e muito, para a constituição da Selecção de França, com os seus jogadores argelinos nascidos em França, ou franceses nascidos na Argélia. Hoje já não é tanto assim, e Vahid Halilhodžić, o bósnio nascido jusgoslavo que é o seleccionador argelino, escolheu uma selecção orgulhosa que pretende ir ao Brasil fazer mais do que aquilo que estão à espera que façam.

Para o conseguir, Vahid Halilhodžić escolheu os seguintes 23 jogadores para o acompanharem:

Guarda-Redes – Mohamed Zemmamouche (USM Alger), Raïs M’Bolhi (CSKA Sofia), Cedric Si Mohamed (CS Constantine);

Defesas - Carl Medjani (Valenciennes), Aissa Mandi (Reims), Madjid Bougherra (Lekhwiya), Faouzi Ghoulam (Napoli), Rafik Halliche (Academica Coimbra), Essaid Belkalem (Watford), Liassine Cadamuro (Majorque), Djamel Mesbah (Livourne), Mehdi Mostefa (Ajaccio);

Médios – Sofiane Feghouli (Valencia), Saphir Taider (Inter), Medhi Lacen (Getafe), Abdelmoumen Djabou (Club Africain), Yacine Brahimi (Grenade), Hassan Yebda (Udinese), Nabil Bentaleb (Tottenham), Riyad Mahrez (Leicester);

Avançados – Islam Slimani (Sporting), Hilal Soudani (Dinamo Zagreb), Nabil Ghilas (Porto).

Mais uma vez, sem grandes surpresas, a selecção argelina é, como quase todas as outras, composta pelo seu seleccionador partindo da formação dos últimos jogos, com pequenas alterações cirúrgicas que têm a ver, e muito, com lesões, cansaço e baixa de forma, no final de uma época que foi, para o grosso dos jogadores de maior parte das selecções, desgastante.

Saphir Taïder

Saphir Taïder é a grande estrela argelina

Assim, na baliza, Vahid Halilhodžić deixou tudo igual ao previsto pelos Prováveis Convocados do Mundial Futebol. Na defesa, o seleccionador deixou de fora da convocatória um único jogador, Ali Rial, do Kabylie. Por outro lado, resolveu acrescentar mais dois nomes, Rafik Halliche e Essaid Belkalem, para além de ter feito transitar Mehdi Mostefa do meio-campo para a defesa, tornando assim, esta selecção com um pendor defensivo muito forte. No meio-campo, o técnico bósnio ao serviço da Argélia, prescindiu de Nacer Khoualed, do USM Alger e de Foued Kadir, do Rennes, para além de ter passado Mehdi Mostefa para a defesa, tendo convocado, por outro lado, Nabil Bentaleb e Riyad Mahrez, e indo buscar Abdelmoumen Djabou ao ataque. Na frente, o seleccionador deixou de fora Rafik Djebbour, do Nottingham Forest, e Ishak Belfodil, d Livorno, para além de ter passado Abdelmoumen Djabou para o meio-campo, e de ter só ido buscar Nabil Ghilas, do FC Porto, ficando com uma linha avançada de três jogadores.

Esta selecção argelina dá muita preferência à estrutura defensiva e a um meio-campo possante, para tentar ultrapassar a fase de grupo, estando inserida no Grupo H, na companhia da Selecção da Bélgica, da Selecção da Rússia e da Selecção da Coreia do Sul, o que não augura nada de bom para a selecção argelina. O grupo é muito forte, e começa logo muito difícil com a estreia no Campeonato do Mundo no dia 17 de Junho, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, com a forte selecção belga.

Heller said he could file a motion in browse around there federal court as soon as the end of next week

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *