Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Selecção da Austrália 2014

Os Convocados da Austrália

Ora, como se costuma dizer, os últimos são os primeiros, espera-se que, pelo facto de Ange Postecoglou, o seleccionador australiano ter sido o último dos seleccionadores a divulgar a sua lista de convocados não signifique que agora são os primeiros a abandonar o Campeonato do Mundo do Brasil. Até porque a Selecção da Austrália até que não é das mais fracas.

Com um grupo muito importante de jogadores que jogam em equipas na Europa, a selecção australiana está apostada em fazer mais do que é esperado, que é ficar pela fase de grupos.

Tendo essa vontade em vista, Ange Postecoglou montou uma selecção com um forte pendor atacante e com um meio-campo forte e possante. Quer marcar golos e intimidar. Assim, a lista dos 23 jogadores escolhidos pelo seleccionador australiano para o acompanhar à fase final do Mundial de 2014, no Brasil, é a seguinte:

Guarda-Redes – Eugene Galekovic (Adelaide United), Mat Ryan (Club Brugge), Mitchell Langerak (Borussia Dortmund);

Defesas – Ivan Franjic (Brisbane Roar), Matthew Spiranovic (Western Sydney Wanderers), Alex Wilkinson (Jeonbuk Motors), Bailey Wright (Preston North End), Jason Davidson (Heracles Almelo), Ryan McGowan (Shandong Luneng);

Médios – Mark Milligan (Melbourne Victory), Matt McKay (Brisbane Roar), James Holland (Austria Wien), Mark Bresciano (Al-Ghrafa), Massimo Luongo (Swindon Town), Mile Jedinak (Crystal Palace), Oliver Bozanic (Lucerna);

Avançados – Adam Taggart (Newcastle Jets), James Troisi (Melbourne Victory), Ben Halloran (Fortuna Dusseldorf), Mathew Leckie (FSV Frankfurt), Dario Vidosic (Sion), Tim Cahill (New York Red Bulls), Tommy Oar (FC Utrecht).

E pela primeira vez, a lista de Prováveis Convocados avançada pelo Mundial Futebol passa completamente, ou quase, ao lado. Ange Postecoglou demorou tempo para escolher os seus 23 eleitos, mas deve ter escolhido pelo menos tão bem quanto enganou a quem se dedica a prever os passos seguintes tendo em conta os passos anteriores.

Tim Cahill

Tim Cahill é a grande estrela australiana

Na baliza, houve, como tem sido normal, uma troca, deixando de fora Mark Schwarzer, do Chelsea e optando por Mat Ryan. Na defesa só manteve uma opção das previstas, Ryan McGowan, tendo deixado de fora toda uma linha defensiva onde contava Lucas Neill, do Watford, Luke Wilkshire, do Dínamo Moscovo, Sasa Ognenovski, do Sydney FC, Robert Cornthwaite, do Jeonnam Dragons, Jade North, do Brisbane e Michael Thwaite, do Perth Glory FC, e chamando Ivan Franjic, Matthew Spiranovic, Alex Wilkinson, Bailey Wright e Jason Davidson. No meio-campo, deixou de fora os jogadores Brett Holman, do Al Nasr e Tom Rogic, do Melbourne Victory, tendo feito transitar Dario Vidosic e Tim Cahill para o ataque, e convocando Massimo Luongo e Oliver Bozanic. No ataque, Ange Postecoglou só manteve um dos jogadores avançados, Tommy Oar, e deixou de fora Robbie Kruse, do Bayer Leverkusen, Josh Kennedy, do Nagoya Grampus, e Archie Thompson, do Melbourne Victory, e fez transitar Tim Cahill e Dario Vidosic, do meio-campo, e acrescentou à convocatória os jogadores Adam Taggart, James Troisi, Ben Halloran e Mathew Leckie.

Com uma equipa quase totalmente renovada, Ange Postecoglou prepara-se para tomar de assalto o difícil Grupo B, onde tem por adversários a Selecção de Espanha, a Selecção da Holanda e a Selecção do Chile, com quem irá medir forças na sua estreia neste Campeonato do Mundo, a 13 de Junho, no Arena Pantanal, em Cuiabá. E a ver vamos, o que faz a selecção australiana.

The productivity suite has been the subject of heavy promotion of late, and if you were tempted to subscribe to office moved over here 365, you now have twelve more reasons to go ahead and take advantage

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *