Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Selecção Portuguesa 2014

Os Convocados de Portugal

E ontem foi o dia dos seleccionadores portugueses. Ao início da manhã, foi Fernando Santos, o seleccionador da Grécia a anunciar a lista dos 23 jogadores convocados para o acompanharem ao Campeonato do Mundo, no Brasil. Ao fim do dia foi a vez de Paulo Bento, o seleccionador de Portugal, apresentar a lista dos jogadores portugueses que o irão acompanhar pelo Mundial. É claro que falta Carlos Queiroz para ser um dia de futebol lusitano, mas Queiroz já nos habituou a ser diferente. Contudo, não deixa de ser curioso.

Como tinha prometido, Paulo Bento esperou pelo final da época futebolística nacional e, após o último jogo, o da final da Taça de Portugal, o seleccionador apresentou a lista dos eleitos. E os 23 jogadores eleitos são:

Guarda-Redes – Rui Patrício (Sporting), Beto (Sevilha), Eduardo (Sp. Braga);

Defesas – João Pereira (Valência), André Almeida (Benfica), Bruno Alves (Fenerbahçe), Pepe (Real Madrid), Luís Neto (Zenit), Fábio Coentrão (Real Madrid), Ricardo Costa (Valência);

Médios – Miguel Veloso (Dínamo Kiev), William Carvalho (Sporting), Rúben Amorim (Benfica), Raul Meireles (Fenerbahçe), João Moutinho
(Mónaco);

Avançados – Rafa (Sp. Braga), Cristiano Ronaldo (Real Madrid), Éder (Sp. Braga), Hélder Postiga (Lazio), Hugo Almeida (Besiktas), Nani (Manchester United), Varela (FC Porto), Vieirinha (Wolfsburgo).

Paulo Bento apresenta uma lista igual a si próprio, mas não deixa de conter, memso assim, algumas surpresas.

A primeira delas, o facto de arrancar para um torneio desta natureza, com tão poucos médios. É verdade que leva alguns jogadores polivalentes que podem fazer várias posições, muitas delas precisamente no meio-campo, e que alguns jogadores que aparecem como de ataque, são na verdade, jogadores do meio-campo. Mas isso passa-se com todas as selecções. Continuamos, por isso, com deficit de médios. Esperemos que não se torne no calcanhar de Aquiles da selecção portuguesa.

Outra das surpresas, que afinal não é mais que meia-surpresa, é a não inclusão de Quaresma no lote de convocados. Mas é uma decisão que se percebe. Paulo Bento, como muito outros seleccionadores (lembre-se Luiz Felipe Scolari), preserva muito o espírito de grupo, criando uma selecção que funciona como grupo de amigos, que quase pode jogar de olhos fechados e que se ajuda muito, daí até ter chamado jogadores que têm estado lesionados e vão sem garantias para o Campeonato do Mundo, como Nani, Éder e Hélder Postiga, ou jogadores que têm estado completamente fora-de-forma como João Moutinho, considerado, em França, como um dos 10 bluffs futebolísticos do ano. Ora, Quaresma é um joker, alguém que não é controlável, e que se passa muito depressa e muitas vezes. Era impossível Paulo Bento conseguir coexistir no mesmo balneário do jogador. E percebe-se.

A outra surpresa é a inclusão de Rafa na lista final. Rafa é um seleccionado de última da hora. Este sim, uma verdadeira surpresa na convocatória de Paulo Bento. William Carvalho já era uma escolha normal e lógica, pelo que cresceu, e pelo espaço que foi conquistando.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo é o centro de toda a selecção

Assim, a lista dos 23 escolhidos por Paulo Bento não difere muito da lista de Prováveis Convocados avançado pelo Mundial Futebol. Na baliza, tudo igual. Na defesa deixa Antunes, do Málaga, de fora, de resto, a escolha é a mesma. No meio-campo, prescindiu de Rúben Micael, do Braga, e de Josué, do FC Porto, de resto, manteve a lista prevista. No ataque, Paulo Bento deixou de fora Danny, do Zenit, e convocou Rafa e Vieirinha.

Esta é uma equipa muito virada para o ataque, e não deixa de ser curioso que, no mesmo dia em que Paulo Bento apresentou a convocatória da selecção portuguesa, Fernando Santos, outro treinador português, também apresentou a convocatória da selecção grega, também ela muito virada para o ataque.

Portugal está inserido no Grupo G, na companhia da Selecção da Alemanha, da Selecção do Gana e da Selecção dos Estados Unidos da América. Portugal vai jogar, nesta primeira fase, no Arena Fonte Nova, em Salvador, no Arena Amazónia, em Manaus e no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. Muitos quilómetros para percorrer e um plantel de avançados que precisa de rematar e ter a pontaria afinada. Entre a Baía, Amazónia e o Distrito Federal, há todo um continente a palmilhar, atrás de vitórias, para tentar chegar o mais longe possível. Que Paulo Bento continua a surpreender. Com bons resultados.

Jackie https://www.overnightessay.co.uk jenkins-scott is the president of wheelock college

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *