Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Selecção do Equador 2014

Os Convocados do Equador

Reinaldo Rueda é colombiano, mas é também o seleccionador do Equador.

Como todas as outras selecções, também a Selecção do Equador está definida e o seu treinador já divulgou a lista dos 23 jogadores que irão fazer parte da selecção que irá representar o país na fase final do Campeonato do Mundo de 2014, no Brasil. E, tal como muitas das outras selecções, também Reinaldo Rueda leva na sua jogadores lesionados e em recuperação, como Segundo Castillo, trinco do Al Hilal.

A escolha dos 23 jogadores para representarem o Equador é então a seguinte:

Guarda-Redes – Maximo Banguera (Barcelona de Guayaquil), Adrian Bone (El Nacional), Alexander Dominguez (Liga de Quito);

Defesas – Gabriel Achilier (Emelec), Walter Ayovi (Pachuca), Oscar Bagui (Emelec), Frickson Erazo (Flamengo), Jorge Guagua (Emelec), Juan Carlos Paredes (Barcelona de Guayaquil);

Médios – Michael Arroyo (Atlante), Segundo Castillo (Al Hilal), Carlos Gruezo (Stuttgart), Renato Ibarra (Vitesse Arnhem), Fidel Martinez (Tijuana), Edison Mendez (Santa Fe), Christian Noboa (Dínamo Moscovo), Luis Saritama (Barcelona de Guayaquil), Antonio Valencia (Manchester United);

Avançados – Jaime Ayovi (Tijuana), Felipe Caicedo (Al-Jazira), Jefferson Montero (Morelia), Joao Rojas (Cruz Azul), Enner Valencia (Pachuca).

Poucas diferenças entre a lista definitiva apresentada por Reinaldo Rueda e os Prováveis Convocados avançados pelo Mundial Futebol. Uma selecção feita com uma grande parte de jogadores a actuar em clubes do seu próprio país. Na baliza, o seleccionador limitou-se a acrescentar um terceiro guarda-redes, Adrian Bone. Na defesa, com poucos jogadores para os jogos dos Mundial, Reinaldo Rueda não convocou Luis Checa, do Barcelona de Guayaquil, nem Galo Corozo, do Deportivo Cuenca. Mas acrescentou Gabriel Achilier e fez transitar do meio-campo para a defesa, os jogadores Walter Ayovi e Juan Carlos Paredes. No meio-campo deixou de lado Jefferson Montero, do Morelia, e Alex Bolaños, do Barcelona de Guayaquil, transferiu Walter Ayovi e Juan Carlos Paredes para a defesa e Renato Ibarra do ataque para o meio-campo e Enner Valencia do meio-campo para o ataque, e convocou Michael Arroyo e Carlos Gruezo. No ataque, Reinaldo Rueda prescindiu de Junior Sornoza, do Independiente, fez transitar Renato Ibarra para o meio-campo e Enner Valencia do meio-campo para o ataque e convocou Jefferson Montero e Joao Rojas.

Antonio Valencia

Antonio Valencia, do Manchester United para a Selecção, a estrela do Equador

Esta selecção equatoriana é muito virada para o ataque com uma linha de meio-campo muito forte, e muito voltada para o golo.

É, aliás, uma novidade. Muitas das equipas, que não as tradicionalmente fortes, estão apostadas no ataque e na possibilidade de marcar golos, contrariando a ideia que um autocarro parado em frente à baliza pode fazer mossa.

A Selecção do Equador está no enigmático Grupo E, na companhia da, talvez boa, Selecção da Suíça, da, ninguém sabe o que irá sair daqui, Selecção de França, e da, pouco conhecida, Selecção das Honduras. Tudo pode acontecer. Tudo é possível. E tudo começará a ficar definido no dia 15 de Junho com a estreia dos equatorianos, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, contra os suíços.

A decision by the high court writing paper to http://writemypaper4me.org/ ending subsidies for participants in 34 states would seriously hobble the overall law, analysts say

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *