Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Mitroglou Grécia

Os guerreiros da Grécia

É uma das marcas indistintas do futebol grego, a sua raça e capacidade de luta dentro do relvado. Em vésperas de entrar em jogo frente à Colômbia, num encontro que a imprensa grega considera central para as ambições dos gregos, a equipa orientada pelo português Fernando Santos tem sido elevada à condição de verdadeiros mitos à conquista do Olimpo que, este verão, está no Brasil.

O título europeu de 2004 é o que brilha no currículo desta seleção, mas no Mundial, os gregos sempre tiveram muita dificuldade em afirmar o seu talento, tendo conseguido a sua primeira vitória apenas no ano de 2010. O jornal grego GreekReporter fez questão de fazer o seu onze de guerreiros, relembrando características que estarão claramente frente aos nossos olhos na tarde do próximo sábado.

As histórias dos guerreiros

Torosidis, o defesa da AS Roma, conquistou um lugar na historia do futebol do seu país ao ter marcado o golo da vitória frente à Nigéria, no Mundial de 2010, primeira vitória grega na maior competição do mundo.

Karnezis, guarda-redes do Granada, esteve longe dos holofotes da fama durante boa parte desta temporada, sentando no banco da equipa da Liga Espanhola. No entanto, no dia 12 de abril de 2014, surpreendeu tudo e todos com uma exibição do outro mundo, valendo a vitória dos granadinos frente ao Barcelona.

Holevas, que nasceu na Alemanha e é filho de pai grego e mãe uruguaia, esteve um ano sem jogar futebol, visto ter sido pai aos 16 anos. Durante esse período, trabalhou num armazém para poder suportar a sua jovem família.

Papastathopoulos tinha apenas 19 anos de idade quando capitaneou a equipa do AEK de Atenas, um dos emblemas com mais tradição no futebol grego. A demonstrar maturidade desde 2008.

Manolas, que nas últimas semanas tem sido falado como possível reforço do Benfica, chegou ao AEK vindo do Kavala e, logo na sua estreia, foi considerado o melhor em campo. Com uma estreia fulgurante, o defesa-central foi considerado melhor em campo por cinco vezes nos seus primeiros sete jogos com a camisa do grande ateniense.

Katsouranis poderia ter chegado mais cedo ao Panathinaikos, visto que, em 2002, a equipa da capital encetou conversações com o atleta. No entanto, Fernando Santos acabou por optar por um jogador mais experiente, descartando aquele que viria a jogar no Benfica. O técnico português já considerou ter sido esse um dos erros da sua carreira. Atualmente, Katsouranis continua a ser figura na Seleção do engenheiro.

Karagounis também tem o engenheiro no seu passado. O internacional grego chegou ao Estádio da Luz quando Fernando Santos era treinador, tendo chamado casa ao Estádio onde a Grécia conquistou o seu único grande título internacional.

Mitroglou é o primeiro e, para já, único grego a ter marcado um hattrick num jogo da Liga dos Campeões. Aconteceu este ano, quando o Olympiakos venceu o Anderlecht por 3-0.

A esta lista, esperam os gregos poder adicionar mais alguns nomes já na partida frente à Colombia.

Hallo an alle, mich würde mal interessieren, wohin denn die meisten studenten in urlaub gehen oder wo es https://www.ghostwritinghilfe.com am meisten spaß, party, etc

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *