Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Portugal

Os Hinos da Selecção Portuguesa

Por esta altura do campeonato, a Selecção de Portugal já leva 4 hinos que pretendem acompanhá-la até terras de Vera Cruz. Duvido que exista outra selecção tão acarinhada pelos músicos como a portuguesa. Com tanta música na bagagem, é por os adversários a dançar e ganhar o Mundial.

O primeiro desses hinos chama-se, e por mais estranho que possa parecer, Hino da Selecção Portuguesa. Foi escrito pela dupla Eduardo Jorge (letra) e Paulo Lima (música), lembra uma amálgama de sons e ritmos brasileiros, do samba à bossa, passando pelo forró e o axé, mas tem uma letra que diz que combatemos o samba com o fado. E onde está ele?

Embora pretenda ser sério, este hino é uma musiquinha, fraquinha, fraquinha, fraquinha.

Depois de o Brasil nos ter dado um hino por Seu Jorge, e um anti-hino por Edu Krieger, e mesmo depois da FIFA nos ter já presenteado com aquela coisa do Pitbull, Portugal lança-se neste desafio de ter também uma música, mas que não consegue estar ao nível da selecção, mesmo que agrade a alguns dos seus elementos.

Paulo Lima e Eduardo Jorge, os autores da música do Hino da Selecção Portuguesa, são de Viseu, e a voz que dá expressão à canção também é uma viseense, de seu nome Catarina Rocha. E como explica Paulo Lima ao Diário de Viseu, a música pretendeu ser “um apelo de esperança e de vontade de vencer”. Já é a terceira vez que Paulo Lima compõe uma música para a selecção. A primeira foi para o Europeu de 2008, aproveitando umas ideias do presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Ruas, que disse que “Viseu rima com Europeu, selecção rima com Coração”. Estas frases tiveram o condão de acordar Paulo Lima. De novo, no Europeu de 2012, voltou a produzir uma música para a selecção. Esta é a primeira vez que faz um hino para o Mundial. O Hino da Selecção Portuguesa teve também a especial participação da Real Tuna Académica.

Na página do Facebook, que nasceu em Novembro de 2013, o Hino da Selecção Portuguesa tem 75 gostos.

O Hino da Selecção Portuguesa:

Quem também pretendeu fazer um hino para apoiar a selecção portuguesa foi o omnipresente Rui Unas. Num tom mais bem disposto e brincalhão, Rui Unas juntou-se a Luciana Abreu e a Mastiksoul para fazer A Dança do Campeão, em ritmos de kuduro e kizomba, num forte apelo à dança e à festa de cariz mais africano (!), se calhar em outros mercados. Se A Dança do Campeão tem pouco de hino, tem, por outro lado, muito de festa. Mastiksoul é um DJ e produtor que já trabalhou mais vezes com, e para, jogadores de futebol. Rui Unas e Luciana Abreu, desde que trabalharam juntos no programa O Último a Sair de Bruno Nogueira, têm aparecido em tudo o que é sítio, como uma dupla que pretende ser cómica e bem disposta. Est’ A Dança do Campeão não é, portanto, mais que isso, uma vontade de se divertirem e tentar divertir-nos.

A Dança do Campeão:

O terceiro hino é feito em jeito de gozo, por uns denominados Portugal Party Rock Anthem, de um Zé Laustibia, que pega numa já conhecida música dos LMFAO, Party Rock Anthem, e dá-lhe uma letra de acordo com a ocasião, chamando-lhe, à música, bem visto, Até os Comemos.

Esta não é uma música para ser levada a sério, nem pretende ser um Hino de incentivo à selecção portuguesa, antes uma brincadeira para ser partilhada pelas redes sociais. Com um vídeo feito para a ocasião que lembra a brincadeira que é, não querendo ser mais que isso.

Até os Comemos:

O quarto, e último hino, até à data, a pretender dar um empurrãozinho à selecção de todos nós, vem de Miguel de Paiva e vem embrulhado num som de cariz mais popular. Miguel de Paiva já foi às televisões mostrar o seu talento e o presente que dedica à selecção portuguesa e a todos nós. Chama-se Portucale e fala das maravilhas portuguesas que vão ser engrandecidas pela prestação de Portugal no Brasil.

Portucale:


Mas a verdade é que nenhum destes hinos é oficial, nem verdadeiramente motivador. A intenção de um hino é agrupar sentimentos e emoções e apelar ao valor e à capacidade de algo ou alguém. Nenhuma destas músicas o consegue. Mas não deixam de ser um exercício de estilo.

After taking it through their regular test, ilounge has discovered that https://spyappsinsider.com the cdma based iphone 4 on verizon suffers from the same antenna issues that plagued the original gsm iphone 4, which was launched back in june last year

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *