Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Ochoa Mexico

Pauliceia: O-Show-A

Um guarda-redes mexicano que passou as últimas épocas a lutar pela manutenção na Liga Francesa e falhou tornou-se numa das grandes figuras deste Mundial, ao defender tudo o que havia para defender frente ao organizador e super-favorito Brasil. As grandes histórias constroem-se a partir de momentos dramáticos e a primeira terça-feira deste Mundial deu-nos boas razões para acreditar que estamos perante uma grande competição.

O show Ochoa

Inacreditável como Ochoa fechou as suas redes, com defesas para todos os gostos frente a um Brasil que foi desesperando e deixou de acreditar que poderia ultrapassar o super-goleiro de fita e cabelos encaracolados. Ochoa respondeu com uma estirada a um cabeceamento, enfrentou sem medo três brasileiros isolados e ainda fechou a passagem a um grande remate. Entra assim para a galeria dos grandes guarda-redes que aproveitam os Mundiais para se tornarem mitos. Por muitos anos que passem, relembraremos sempre os milagres de Ochoa.

O treinador sem medo

Miguel Herrera pode ter pegado no México apenas no playoff, tendo disputado só dois jogos frente à Nova Zelândia antes de entrar no Mundial. Pode também carregar consigo a fama de treinador explosivo e incapaz de ficar quieto na sua área, sempre a reivindicar mais entrega dos seus jogadores e a criticar as decisões do árbitro. Mas, ontem, quando todos esperavam que o México se ajoelhasse perante o Brasil, vimos uma equipa que não teve medo de jogar para ganhar o grupo. Os mexicanos estiveram sempre a pressionar o adversário, subindo, com o passar do tempo, as suas linhas, até parecer que era o Brasil que queria evitar a derrota. Mais importante do que o resultado final, é a forma como estás disposto a ficar para a história.

A falha do amuleto

Luiz Felipe Scolari disse que o seu casaco azul era um amuleto, mas o verdadeiro milagre da sua seleção está dentro de campo, veste a camisola 10 e chama-se Neymar. É por ele que rezam os adeptos e é dele que o treinador espera aquilo que não consegue trabalhar na sua equipa. Por sua vez, Neymar pega na bola qual Ícaro com asas em chamas e atira-se ao sacrifício perante ordas de defensores. Não é o futebol-arte que morre às mãos de Scolari. É a incapacidade de perceber que todos os génios precisam de amigos.

A bola mais assustadora

Akinfeev e Jung, guarda-redes da Rússia e da Coreia do Sul, pareciam ter medo de agarrar a bola, tal o número de vezes que defenderam afastando a bola. No entanto, foi Akinfeev a ficar marcado por tal facto, oferecendo o primeiro grande frango deste Mundial. Em 49 golos marcados na primeira jornada – um verdadeiro luxo tendo em conta a realidade da competição nos últimos vinte anos -, já temos muito com que adornar um resumo da Copa brasileira. O frango de Akinfeev, com algumas penas e molho asiático, faz parte desse menu.

The hdr mobile spy from trymobilespy.com camera update can improve some pictures immensely

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *