Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Treinos do Japao

Samurais azuis confiantes para jogo frente à Colômbia

Mesmo ocupando o terceiro lugar dentro do Grupo C, o treinador da Selecção Japonesa, Alberto Zaccheroni, garante que os seus jogadores estão entusiasmados e optimistas para o jogo de amanhã contra a Selecção da Colômbia –  o que poderá render à equipa a classificação para os oitavos de final – descartando assim qualquer tipo de frustração pela falta de bons resultados até agora – a equipa perdeu o seu jogo de estreia contra a Selecção da Costa do Marfim por 2-1, e empatou o segundo jogo, frente à Selecção da Grécia, sem golos marcados, num duelo em que os gregos jogaram com um jogador a menos a maior parte do tempo.

Treino Japão

Treino Japão

“O entusiasmo dos jogadores é muito bom. Sabemos que será um jogo difícil, a Colômbia tem uma equipa muito forte, e que tem vindo a jogar bem, mas estamos confiantes de que podemos fazer um grande jogo e vencer. A sensação que tive, ao conversar com os jogadores, é de que faremos o melhor.” – afirmou o treinador numa conferência de imprensa dada este sábado, de forma improvisada, depois da controvérsia em torno da decisão de dar folga aos jogadores e cancelar o treino de sábado.

“Decidi fazer esta pausa justamente para que a equipa possa encontrar equilíbrio e reencontrar o estilo de jogo. A nosso equipa é boa e tem potencial para fazer muito mais do que mostrou nestes dois últimos jogos. (…) Não estamos a treinar no campo, mas estar aqui não deixa de ser uma prática de nos mantermos focados, de mentalização. Os jogadores estão aqui no hotel, ninguém foi dispensado para ir passear. Estamos a trabalhar na mesma.” – afirmou.

Por outro lado,  Zaccheroni também criticou a prestação da equipa no jogo frente à Costa de Marfim, onde disse que os japoneses exageraram nos cruzamentos para a área.

“Quando uma equipa foge do seu DNA, tudo fica mais complicado, e por isso não rendeu o que esperávamos (sobre o jogo contra a Costa do Marfim). O futebol japonês não é feito de bolas na aérea, mas de velocidade e toques rápidos. Procurei sempre respeitar a cultura deles, não adianta fazer algo que não lhes está no sangue. Vamos tentar reencontrar o equilíbrio para vencer a Colômbia e continuar no Campeonato do Mundo.” – disse o treinador italiano.

Quando questionado sobre decepções individuais que pudesse ter tido com algum jogador, Zaccheroni reforçou que preferia falar apenas sobre a equipa como um todo.

“Esta é uma equipa que anda toda na mesma direcção, mas isso precisa reflectir-se em campo. Se a equipa, como conjunto, não está equilibrada, todos os jogadores rendem menos. Para vencer a Colômbia, vamos precisar de solucionar esse problema e recuperar o equilíbrio.” – disse.

Quanto aos 11 titulares que vai usar no próximo jogo, o seleccionador disse que ainda não tinha decidido.

“Vou decidir a equipa de acordo com a condição de cada um, mas é impossível prever como é que eles se vão comportar em campo. O importante é que entremos focados, com muita concentração e determinação, já que a Colômbia tem um grande equipa e não será fácil vencê-la.” – concluiu.

Sem se preocuparem com os resultados obtidos nos jogos anteriores ou com a matemática dos pontos, a equipa parece confirmar as palavras do treinador e afirmar a sua confiança perante o próximo jogo contra os colombianos. Pelo menos assim o afirma Honda, médio da selecção japonesa, e o único a marcar um golo pela Selecção do Japão neste Mundial, até à data.

“Estamos concentrados e focados em vencer a Colômbia, que é um adversário muito complicado. (…) Precisamos de vencer para mostrar a nossa qualidade, o que não fizemos até agora. (…) Tivemos um dia de folga no sábado e isso foi muito importante para nos encontrarmos. Vamos dar o nosso melhor contra a Colômbia e ver o que acontece.” – concluiu.

Também Kawashima, o guarda-redes da equipa, se mostra optimista com o jogo contra a Colômbia, embora preveja que este não vá ser nada fácil, dada a equipa que é.

“Não podemos deixar de acreditar. Ainda não conseguimos apresentar o nosso melhor, mas temos mais uma oportunidade e vamos fazer de tudo para aproveitá-la. (…) Sabemos que a Colômbia é uma equipa de qualidade, rápida e forte, tanto que é o líder do nosso grupo e já está classificada, mas estamos com garra para vencê-los.” – afirmou o número 1 da equipa nipónica.

Após o descanso de sábado, a equipa voltou a treinar na tarde de ontem, o último treino em Itu, antes da viagem para Cuiabá, onde os japoneses irão enfrentar amanhã os colombianos, pelas 17h, na Arena Pantanal – no mesmo horário joga ainda a Costa do Marfim contra a Grécia, em Fortaleza.
Para se classificarem para os oitavos de final, os japoneses terão de vencer os colombianos e rezar para que a Grécia vença a Costa do Marfim – caso empate, os japoneses ainda podem passar a fase de grupos, mas terão então de vencer os colombianos por uma diferença de dois golos.
A Selecção do Japão viaja hoje de manhã até ao local onde se realiza o jogo, para fazer o treino de reconhecimento na Arena Pantanal, pelas 16h15. Depois do treino, há nova conferência de imprensa com o treinador e o capitão da equipa.

Imprensa colombiana preocupada com o Japão

Apesar do bom desempenho da Colômbia, que venceu os dois jogos que disputou, e da situação complicada da selecção japonesa, que já não depende de si para se classificar, ainda há quem esteja preocupado com o jogo contra os samurais azuis.

“A equipa do Japão é muito rápida e teve boas prestações nos jogos amigáveis antes do Mundial. Não mostrou o mesmo futebol até agora, mas tem potencial. Precisamos de ter cuidado.” – pôde ouvir-se num programa de rádio colombiano.

Again, hispanic students are only slightly ahead online essay writing test of blacks

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *