Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Treino

Um pé lá e outro cá

Mesmo sendo praticamente impossível passar aos oitavos de final, a Selecção das Honduras – à semelhança do que acontece com a Selecção de Portugal – ainda vê  luz ao fundo do túnel.

Sem nunca desvalorizar a equipa adversária, e depois de duas derrotas, a selecção central-americana ainda tem esperança de poder classificar-se para os oitavos de final – para isso basta vencer aos suíços no último jogo do Grupo E e torcer para que a Selecção da França vença a Selecção do Equador, com uma diferença de quatro golos a favor dos equatorianos – contudo não esquece os supostos erros de arbitragem que prejudicaram a equipa – a Selecção das Honduras reclama de um golo anulado e de dois penaltis.

“Estamos conscientes de que temos uma última oportunidade. Temos que aproveitar o jogo contra a Suíça porque sabemos que podemos passar à próxima fase.”- disse em entrevista, Mario Martinez, médio hondurenho, acrescentando ainda – sobre os erros de arbitragem – que ”não se pode fazer nada porque eles é que mandam, ajudando ou não, afectando-nos ou não. Ás vezes doí ver a maneira como perdemos, talvez a arbitragem nos tenha prejudicado, mas quem perde é o jogador, se começar a reclamar.”- rematou.

Também o colega, o lateral, Emilio Izaguirre, frisou a confiança e a união da equipa, mesmo com resultados anteriores negativos.

“Trabalhamos para ganhar. Ainda queremos dar alegria ao povo das Honduras. Isso é o que queremos.” – enfatizou.

Com uma infância difícil, Ósman Chavez, iguala os colegas em questões de optimismo.

“Sou daqueles que acreditam que na vida tudo é possível. Lutei contra muitas coisas, vivi muitas experiências e digo que não se pode perder a esperança. Com trabalho e dedicação pode-se fazer as coisas bem.” – disse.

Treino das Honduras

Treino das Honduras

Já seleccionador, Luís Fernando Suárez, que reuniu a Selecção das Honduras no relvado do Centro de Treino de Porto Feliz, na tarde de sábado e domingo, pediu aos jogadores total concentração para o último jogo da fase de grupos. Nos treinos, a equipa focou-se sobretudo na pontaria, e os atletas tiveram várias séries de finalizações num campo reduzido, durante hora e meia de actividades. A marcação e a atenção com os passes foram outros dos exercícios em que Suárez mais se debruçou.

“(…) A nossa táctica é defender-mos sempre e depois é que atacamos. E contra a Suíça tem de ser diferente, se nos quisermos apurar para os oitavos de final. É um jogo onde não podemos errar.” – afirmou Bryan Beckeles, guarda-redes da selecção hondurenha.

Também o assessor de comunicação da equipa, Edwin Banegas, se mostra confiante no jogo contra os europeus.

“Estamos todos confiantes e concentrados neste objectivo maior. Queremos fazer um bom jogo para tentar vencer, que será um feito inédito para todo o nosso país.”– disse.

Entretanto, e para alegria de toda a equipa, o retorno do avançado, Wilson Palacios, um dos jogadores mais experientes da equipa, é praticamente certo – de lembrar que ele não jogou contra o Equador, por ter sido castigado pela FIFA com pena de suspensão, e foi substituído por Boniek Garcia.

“Contra a França a minha expulsão prejudicou a equipa. Já contra o Equador estivemos mais soltos. E contra a Suíça precisamos mesmo de ganhar. Também há a questão da diferença de golos. Por isso não podemos ficar na defensiva. Temos de partir para o ataque, mas com atenção para não sofrermos golos. (…) É ganhar ou ganhar. (…) Temos de ganhar à Suíça, mas sempre com a precaução devida.” - afirmou.

Apesar do pessimismo de muitos, quer pela fragilidade da selecção, quer pela soma dos pontos necessários para passar à próxima fase, caso não sejam felizes no último jogo, os jogadores hondurenhos não deixam de ressaltar a importância do passo dado pela selecção em matéria de Campeonatos do Mundo, como um marco para as próximas gerações, já que esta é apenas a segunda participação das Honduras num Mundial.

Último treino

O último treino da Selecção das Honduras em Porto Feliz antes do último jogo da primeira fase aconteceu hoje de manhã. A imprensa teve apenas 15 minutos para registar o aquecimento dos atletas. Soube-se no entanto que o seleccionador das Honduras já definiu a equipa titular que irá jogar contra a Suíça.

Amanhã, por volta das 17h, a selecção hondurenha faz ainda um último treino de reconhecimento na Arena da Amazónia. De seguida prevê-se nova conferência de imprensa com o treinador, Luís Suárez.

O jogo contra os suíços está marcado para as 17h desta quarta-feira, na Arena Amazónia. No mesmo horário, mas no Maracanã, jogam as Selecções da França e do Equador.

Actualmente a Selecção das Honduras é a última colocada do Grupo E – a França lidera o grupo com 6 pontos, seguida das Selecções do Equador e da Suíça, cada uma com 3 pontos.

Com duas derrotas contra a Selecção do Equador e da França, a única oportunidade que os hondurenhos ainda têm de passar aos oitavos de final é caso ganhem à Suíça, e os equatorianos ganhem aos franceses com uma diferença de quatro golos, caso contrário, podem começar a fazer as malas e dizer adeus ao Campeonato do Mundo.

Anda de acordo com o assessor Edwin Banegas, a selecção irá regressar a Porto Feliz após a partida contra a Suíça.

“Independentemente do resultado, vamos todos voltar a Porto Feliz. No dia 27 vamos embora do Brasil com destino às Honduras.” – afirmou.

Dashlane free dashlane 8 dashlane reviewed by https://celltrackingapps.com/spy-app-iphone joshua johnson on jan 4

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *