Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
mundial

Um Pequeno Mundial

Na próxima Quarta-feira, 5 de Março, é dia de Selecções.

Por todo o Mundo várias Selecções vão defrontar-se. Umas em preparação para o Campeonato do Mundo de Futebol, outras para manterem a máquina oleada à espera de outros torneios onde possam mostrar o seu potencial e lutar por um título e outras, ainda, para manterem viva a ideia de Selecção Nacional. Com tantas Selecções em confronto, quase parece um pequeno Mundial.

Se bem que estes jogos, de preparação alguns, amigáveis outros, sejam jogos sem outro objectivo que a rodagem dos jogadores, uns para se mostrarem e outros para se lhes auferir a forma, há, no entanto, alguns jogos que vão por em confronto equipas que vão estar a disputar o Campeonato do Mundo. Estes jogos revelam-se de especial interesse porque, se em principio os seleccionadores ainda andam a experimentar jogadores, e os jogadores querem proteger-se de eventuais acidentes, a verdade é que, por um lado, quer-se criar já um espírito de vitória que empurre a equipa pelo Campeonato do Mundo adentro, por outro, uma derrota, mesmo que insignificante, pode criar o cisma do perdedor.

Ora, é com esse cuidado, ou não, que as equipas que vão estar presentes na fase final do Mundial de 2014 se têm de preocupar.

Equipas como Portugal, que vai defrontar a Selecção dos Camarões, procuram fazer uma preparação com uma selecção que vai ao Mundial, mas que não é concorrente directa, nem tem historial de confronto – mais tarde, e invertendo esta lógica, Portugal vai defrontar a Selecção da Grécia, com quem ainda não digeriu a derrota do Euro 2004. Assim, podem fazer experiências com novos jogadores, preparar soluções e alternativas e ainda ver o desenvolvimento de um adversário com quem se pode vir a cruzar na fase final sem colocar em causa o trabalho feito com a obrigatoriedade de uma vitória – embora ninguém espere outro resultado que não a vitória.

Depois há Selecções como França e Holanda. Equipas com os mesmos objectivos, aguerridas, adversárias, concorrentes, que não estão dispostas a perder e que, no fundo, podem pôr em causa o trabalho edificado. Nenhuma delas quererá perder o jogo. Os jogadores poderão querer jogar no limite. Ou não, e tudo não passará de uma grande chatice com ninguém a querer perder. Bom para eles, mau para o espectáculo.

Uma Pequena Amostra do Mundial

Vários são os jogos a serem realizados entre equipas que vão estar na fase final do Campeonato do Mundo de 2014.

Coreia do Sul 2 - 0 Grécia 2010

Em 2010 a Coreia do Sul venceu a Grécia por 2 a 0.

Embora as selecções do Japão, Irão e Gana sejam as primeiras, das que vão estar no Mundial, a ir a jogo, o primeiro encontro entre equipas

finalistas dá-se com a Selecção da Grécia e a Selecção da Coreia do Sul, às 17:00′. Estas duas selecções, que se cruzaram no Campeonato do Mundo de 2010, na África do Sul, tendo a Coreia do Sul ganho por 2 a 0, encontraram-se por duas ocasiões na Grécia, em jogos amigáveis, e a sorte sorriu à Coreia do Sul, que ganhou um jogo e empatou outro. Com a Grécia a jogar em casa e com Fernando Santos, que já anunciou que vai abandonar a Selecção Grega após o Mundial, a querer mostrar trabalho, é espectável que os gregos tentem superar, pela primeira vez, os sul coreanos. Este é também um bom momento para a afirmação de Mitroglou e de projectar um bom Mundial.

Depois jogam o Brasil e a Argentina, ambos fora, o primeiro em África, o segundo na Europa, e depois, às 19:30′ defrontam-se Suíça e Croácia. Selecções com historiais diferentes, defrontaram-se por 4 vezes, também em jogos amigáveis, 3 deles à mais de 70 anos. Em casa, a Selecção Suíça ganhou um jogo e perdeu o outro, ambos por 1 a 0. Na Croácia, a Selecção Suíça perdeu por uns concludentes 4 a 0. Da última vez que se encontraram, em 2012, a Suíça foi ganhar por 4 a 2 à Croácia. Hoje, e depois de muita história socio-política que transformou a Croácia, que deixou de o ser e voltou a sê-lo, ambas as selecções têm argumentos para levar de vencida o jogo. Não sendo selecções de topo, têm, qualquer uma delas, jogadores que podem fazer a diferença e mudar o destino da partida. Assim, é um embate que se poderia dizer de tripla. Qualquer um dos resultados é possível.

Depois de também começar a jogar a Selecção do Uruguai, inicia-se, às 19:45′, um jogo histórico entre as Selecções da Bélgica e da Costa do Marfim. É o primeiro confronto entre as duas selecções. Se por um lado a Bélgica tem sido uma surpresa, com uma linha de meio-campo muito forte, a Costa do Marfim surge como uma das grandes potências do futebol africano. Pode ser um jogo bastante interessante.

À mesma hora entram, também, em campo as selecções da Alemanha e do Chile. Também um jogo inédito porque nunca se encontraram antes. Enfim, no Campeonato do Mundo do Chile, em 1962, a Selecção Chilena cruzou-se e perdeu, 2 a 0, com a selecção da Alemanha Ocidental. Mas essa era, na verdade, outra Alemanha. Neste encontro inédito espera-se um passeio da Selecção Alemã, fruto da grande forma dos seus jogadores e do grande trabalho feito pelas suas equipas que tornaram a Bundesliga num dos principais e mais interessantes campeonatos do Mundo.

15 minutos depois, às 20:00′ entra em campo a Inglaterra e inicia-se outro dos grandes confrontos desta noite, entre as Selecções Francesa e Holandesa. Com vários confrontos amigáveis entre as duas selecções, a Selecção Francesa tem levado a melhor sobre a Selecção Holandesa, com 4 vitórias, 2 empates e 3 derrotas. Estas derrotas, expressivas, por 1 a 6, 3 a 4 e 0 a 5, remontam aos anos ’20 e ’30 do século XX. Nos últimos anos a Selecção Francesa tem levado a melhor, em jogos mais equilibrados. No único jogo para uma competição, a fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de Espanha, em 1982, a França derrotou a Holanda por 2 a 0. E no último confronto em terras francesas entre as duas selecções, em 1997, a selecção francesa ganhou por 2 a 1. Nos últimos tempos as duas selecções têm tido trajectos diferentes. A França passa por um período muito complicado, de reestruturação e de criação de um fio de jogo e a Holanda, mesmo longe do carrossel holandês que encantou o Mundo nos anos ’70, tem sido uma equipa mais completa, incisiva e acutilante. Curioso ver o que se irá passar neste confronto.

O último jogo deste dia é já às 02:00′ do dia seguinte e vai permitir que a Costa Rica se prepare também para o Mundial. Um pouco antes, às 21:00′, outro dos jogos muito aguardados desta data é o que irá opor a Espanha e a Itália. Em casa, os jogos amigáveis entre estas duas selecções têm sorrido à Selecção Espanhola que ganhou 5 jogos, empatou 3 e sofreu uma única derrota, em 1949, por 3 a 1. A par da Selecção Alemã, a Selecção Espanhola é, provavelmente, hoje, uma das melhores Selecções da Europa, senão mesmo do Mundo. Mas a Selecção Italiana é conhecida pelo seu jogo cínico, um jogo em que parecendo que não está lá, aparece nas alturas mais improváveis decepando o adversário. É outro dos grandes confrontos desta noite.

Portugal vs Camarões

Às 20:45, no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, inicia-se o jogo entre a Selecção Portuguesa e a Selecção Camaronesa.

Selecção Portuguesa

Nani não foi convocado para o jogo com os Camarões

Se é provável que esta selecção que Paulo Bento, o seleccionador português, apresentou, seja, de alguma forma, muito próxima da que irá à fase final do Campeonato do Mundo, no Brasil, peças há que ficaram de fora, e que quase de certeza farão parte dos eleitos e outros que para aqui foram chamados de surpresa e, de surpresa, podem surgir entre os chamados para o Mundial.

Entre os que não constam da convocatória para este jogo está o guarda-redes Rui Patrício que é, indiscutivelmente, o guarda-redes titular da selecção nacional. Outro indiscutível que também não foi convocado é o defesa central Bruno Alves. Hélder Postiga, uma aposta no ataque dos vários seleccionadores que passaram pela selecção nacional nos últimos anos, também não foi convocado, mas por estar lesionado, e com uma lesão que coloca em dúvida a sua participação na fase final. Por último, dos jogadores que normalmente fazem parte do núcleo duro da equipa de Paulo bento, também não foi convocado o extremo Nani. Nani que tem estado em baixo de forma, tanto na selecção como no seu clube, o Manchester United, pode ver a sua convocação em risco caso surjam outros extremos capazes de fazer melhor o que Nani não tem conseguido fazer.

Por outro lado, há duas novidades. O médio Rafa, que tão boas indicações tem dado na campanha algo irregular da sua equipa, o Sporting de Braga, e o extremo Ivan Cavaleiro do Benfica, uma das grandes surpresas do Campeonato, mas que não tem jogado com assiduidade na equipa principal da Luz.

Surpresas são, ainda, a convocatória do defesa Rolando e do avançado Edinho, jogadores que já passaram pela selecção outras vezes mas que não é expectável que sejam escolhidos para o Campeonato do Mundo.

Paulo Bento utiliza este jogo com os Camarões para ensaiar alternativas e fazer experiências. E os jogadores, especialmente as novidades, tentarão fazer de tudo para conseguir arrancar do seleccionador um bilhete de ida para o Campeonato do Mundo. O que, a bem da verdade, se afigura difícil, sabendo como Paulo Bento é avesso a revoluções e tendo sempre consigo quase sempre os mesmos jogadores. No entanto, nada se perde, tudo se transforma. E algum dia, alguma coisa pode mudar.

A Selecção dos Camarões é uma das mais importantes e melhores Selecções de África. Espera-se uma boa réplica dos camaroneses, mas no fundo, aguarda-se que Portugal leve de vencida o jogo. Afinal, conta com Cristiano Ronaldo, o Melhor Jogador do Mundo, na sua convocatória.

There are also plenty of ways to find information and videos from your favorite artists on your ipad

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *