Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Willian Neymar Brasil

Willian antevê pressão do Maracanazo

Com uma mini-Copa América a disputar-se no cruzamento dos oitavos-de-final, o Brasil enfrentará o Chile, enquanto a Colômbia jogará com o Uruguai. Destes quatro teremos um representante sul-americano nas meias-finais do Mundial, mas, o tema, é a possibilidade de brasileiros e uruguais se reencontrarem nesta competição e em solo brasileiro. Willian foi o jogador chamado à sala de imprensa durante o dia de ontem e não fugiu do tema. “Temos que esquecer o passado e pensar no presente. Claro que muitas pessoas têm essa lembrança de quando o Brasil perdeu. A pressão sempre vai ser grande, mas nós jogadores procuramos ter tranquilidade e tentamos trazer a pressão para o lado positivo.”

No entanto, antes da possibilidade de jogar com o Uruguai, haverá que pensar no Chile. Willian não esquece. “Temos que ir jogo a jogo, passo a passo. Primeiro queremos eliminar o Chile, depois, se vier o Uruguai, pensaremos neles”. Para o adversário de sábado, Willian aposta no conhecimento que as duas equipas têm uma da outra. “No futebol as coisas mudam depressa, mas já jogamos várias vezes com o Chile, ganhamos muitas vezes e isso será bom para nós”. No entanto, todo o cuidado será pouco. “Tenho a certeza que o Chile chega motivado e confiante. Temos que estar bem preparados e é isso que estamos fazendo”.

Colegas estão em alta

Willian confia bastante nos seus colegas que têm assumido a titularidade. Um dos seus preferidos é Luis Gustavo. O jogador do Chelsea não poupa elogios a um jogador que identifica como um dos líderes da canarinha. “Eu gosto muito de ver o Luiz jogando, aquele cara que é o xerife ali, que marca e joga também. Dá gosto de ver jogando, nos treinamentos também. Ele é chato, marca em cima, marca bastante.” Por outro lado, é inegável que a criatividade está nos pés de Neymar. “Todos sabemos do potencial de Neymar, mas ele ainda nem começou. Por aquilo que ele é capaz de fazer, acho que ainda vai dar muito à seleção”. Ainda assim, Willian sublinha que “sem ajuda, fica mais difícil. Por isso trabalhamos em equipa para alcançar o sucesso.”

O jogador do Chelsea teve ainda palavras sobre a sua titularidade, que foi “exigida” pelo seu pai em entrevista. Willian não se fez rogado. “Ele é movido pela emoção. Ele respeita todos os jogadores, o Felipão também. Claro que se você perguntar para o pai de qualquer jogador, ele vai dizer que quer ver o filho jogando. É normal, faz parte, já dei até uma durinha nele, pedi para ele não falar mais.” E será assim, com o pai calado e Willian, muito provavelmente, a ser uma das opções a partir do banco, que os brasileiros esperam vencer o Chile.

Like this post on facebook microsoft publishes an article about using twitter on windows phones redmond piewe all know how twitter has purely become obsession for some and habit for others

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *