Última Hora

• Nenhum artigo encontrado
Belgica Marc Wilmots

Wilmots confiante no grupo para jogo com a Rússia

Depois de uma vitória sofrida por 2-1 frente à Argélia a Bélgica subiu à liderança do Grupo H com 3 pontos, onde até se encontra isolada visto que, mais tarde, a Rússia iria empatar Coreia do Sul. Foram então inúmeras as facilidades belgas nesta primeira jornada do Campeonato do Mundo que os levou à liderança do respectivo grupo, mas Marc Wilmots tem a consciência que a equipa não fez o suficiente e para o jogo da 2ª volta, frente à Rússia, o técnico prepara já algumas alterações.

Frente à Argélia a Bélgica foi obrigada a dar a volta ao golo marcado pelo conjunto africano no minuto 25′, tendo apenas conseguido igualar o placar aos 70′ minutos e completar a reviravolta aos 80′ com golos de Marouane Fellaini e Dries Mertens, ambos saídos do banco, respectivamente, aos 65 e aos 46 minutos. Por isto pode-se então dizer que os belgas tiveram alguma sorte em ter conseguido os três pontos, mas ante da Rússia, o seu próximo adversário, é já sabido que não serão tantas as facilidades. 

Fellaini e Mertens

Dries Mertens e Marouane Fellaini saltaram do banco para garantir a vitória frente à Argélia.

Ainda assim, o técnico belga destaca a capacidade da sua equipa em gerir a bola e cansar o adversário, o que realmente foi visível pelos 65% de posse de bola dos Diabos Vermelhos, bem como pelos 547 passes completos contra apenas 206 com sucesso da equipa argelina. Ainda assim, o facto dos golos da vitória belga terem sido feitos por jogadores saídos do banco suscitou algumas questões por parte dos jornalistas a Wilmots, com o técnico a sair novamente em defesa do seu conjunto e das suas decisões. Tendo consciência das expectativas que os adeptos belgas têm na seleção e das responsabilidades que isso acarreta para os jogadores, Wilmots procurou dar uso a atletas mais livres dessa pressão, fazendo-os também jogar de forma consciente e calma, transmitindo-lhes sempre a confiança nas suas capacidades e nos golos, que acabaram mesmo por se confirmar. Apesar desta confiança demonstrada no grupo e nas suas escolhas, frente à Rússia a Bélgica deverá mesmo optar por um estilo de jogo mais ofensivo e pressionante, devendo para isso jogadores como Marouane Fellaini ou Dries Mertens ser titulares.

Por outro lado, as atenções belgas viram-se agora para situações como a de Vincent Kompany, o patrão da defesa belga, e do Manchester City, contraiu uma pequena lesão na virilha que, apesar de não ser grave pode condiciona-lo o suficiente para que não esteja apto para defrontar a equipa de Fabio Capello.

Belgas e russos defrontam-se então no próximo 22 de Junho pelas 17 horas no Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, onde uma vitória da Bélgica os poderá colocar na próxima fase deste Mundial e deixar a Rússia aos papéis.

Samsung hasn’t commented pop over to this web-site so far on microsoft’s demand

Outros Artigos Recomendados

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *